EUA acusa mais laboratórios de conluio em preços de genéricos | Panorama Farmacêutico
Notícias do setor farmacêutico

EUA acusa mais laboratórios de conluio em preços de genéricos

0 5

Nova York, 31 Out 2017 (AFP) – Mais de 40 estados americanos anunciaram nesta terça-feira que ampliaram sua denúncia contra laboratórios, entre eles o israelense Teva e o americano Mylan, por conluio para estabelecer os preços de remédios genéricos.

Também foram pessoalmente incluídos nas denúncias o número dois do Mylan e o presidente executivo do grupo Emcure Pharmaceuticals, empresa matriz da Heritage Pharmaceuticals.
A ação é promovida por procuradores de 45 dos 50 estados da União.

Além de adicionar esses executivos, a denúncia elevou de seis para 18 a quantidade de laboratórios suspeitos de cartel e de dois para 15 o número de medicamentos cujos preços são questionados.

Esta denúncia, resultado de anos de investigações, foi apresentada inicialmente em Connecticut, em dezembro de 2016, contra o Teva e o Mylan.

“Esses fabricantes de genéricos se colocaram em acordo para reduzir a concorrência e aumentar os preços”, denunciou o procurador-geral do estado de Michigan, Bill Schuette, citado em um comunicado.

O Departamento de Justiça dos Estados Unidos realiza paralelamente outra investigação sobre o setor dos remédios genéricos, e exige que o Teva e o Mylan forneçam documentos.
Dois ex-altos executivos da Heritage Pharmaceuticals tinham sido acusados por fixar os preços de um antibiótico e de um remédio contra a diabetes.

Fonte: UOL

Deixe seu comentário

Seu endereço de email não será publicado.