Sephora procura empreendedoras brasileiras para aceleração | Panorama Farmacêutico
Notícias do setor farmacêutico

Sephora procura empreendedoras brasileiras para aceleração

0 18

A Sephora, uma das maiores redes de produtos de beleza do mundo, está com inscrições abertas para a terceira edição do Sephora Accelerate: um programa que busca mulheres que liderem startups no ramo de beleza. E as brasileiras estão na lista.

A gigante de cosméticos – que possui mais de 2.300 lojas espalhadas por 33 países – está cada vez mais interessada nas empreendedoras do Brasil: neste ano, o país recebeu um evento inédito do Sephora Accelerate, que reuniu mulheres donas de seus próprios negócios para um bate-papo sobre empreendedorismo e explicações sobre o programa.

“Esse programa é muito importante para mim porque os recursos que a Sephora provê – mentoria, uma oportunidade de se apresentar para os investidores certos, ajudas financeiras, empréstimos a juros baixos e uma comunidade de empreendedoras que pensam parecido – são os que eu desejaria ter tido quando era empreendedora”, afirma Lily Xu, gerente de impacto social da Sephora e uma das idealizadoras do projeto, em entrevista ao site EXAME.

Podem se inscrever apenas mulheres que nasceram e empreendem no Brasil, no Canadá, nos Estados Unidos e no México. As inscrições vão até dia 31 de outubro e podem ser feitas pelo site da iniciativa.

Sephora Accelerate: seleção

A primeira edição do Sephora Accelerate ocorreu em 2016. Segundo a empresa, a iniciativa nasceu da percepção de que, mesmo na indústria da beleza, as empreendedoras ainda não têm tanta representatividade.

Havia a oportunidade de extrair o máximo do conhecimento da Sephora no ramo da beleza para criar uma comunidade de apoio para mulheres que estão nos primeiros estágios do desenvolvimento de seus negócios – e, assim, poder formar um ecossistema de apoio.

“Eu já fui empreendedora no ramo de beleza antes de administrar o Sephora Accelerate. Fui uma das coisas mais difíceis que já fiz”, conta Xu.

“Primeiro, é difícil fazer o pitch da minha ideia de negócio aos investidores, que são em sua maioria homens e têm dificuldade em ver o valor na solução de um problema que não os afeta. Em segundo lugar, era solitário”, afirma. “Quando a vida em uma startup se torna uma montanha-russa de emoções, é importante ter apoio daqueles que entendem seus desafios, suas decisões e suas ideias.”

O processo seletivo para o programa passa pela equipe local da Sephora em cada país – Brasil, Canadá, Estados Unidos e México – e por um comitê global especializado. Para se inscrever pelo Brasil, é obrigatório que a candidata seja maior de idade e tenha domínio do inglês, já que todo o treinamento será neste idioma.

“As fundadoras que acabam sendo escolhidas geralmente possuem uma boa visão – entendem o que é necessário para que sua empresa tenha sucesso. Essas mulheres resolvem um problema latente na indústria, têm um bom plano de negócios e estão dispostas a incorporar impactos sociais na missão da empresa, se ainda não o fizeram”, detalha Xu.

Já as companhias devem estar no início de seu desenvolvimento e os produtos ainda não devem ter distribuição em larga escala. É preciso ter pelo menos algum protótipo do produto. Segundo a gerente de impacto social da Sephora, a escolha por negócios em estágio inicial se deu porque eles são os que mais precisam de mentoria e networking.

“Empreendedoras iniciantes ainda estão tentando descobrir como montar o modelo de negócio, como escalar e como planejar os próximos passos em sua estratégia. Elas têm mais a ganhar dentro das atividades do programa.”

Os negócios procurados podem estar na categoria de mercadorias (como fragrâncias e produtos para cabelo e pelo), tecnologia (como aplicativos relacionados a beleza e varejo online) ou sustentabilidade (como embalagens verdes e materiais não-processados).

Ao todo, dez empreendedoras serão escolhidas – o anúncio ocorrerá até o final deste ano.

Sephora Accelerate: programa

As selecionadas para o Sephora Accelerate terão seis meses de treinamento, que começam com uma ajuda de 5 mil dólares para a startup e uma semana de bootcamp em São Francisco, nos Estados Unidos.

No treinamento, realizada na sede da Sephora em abril de 2018, as empreendedoras receberão instruções sobre análise de mercado, estratégia de empreendedorismo, modelo de negócios e plano de crescimento.

Durante os meses após o bootcamp, as selecionadas deverão resolver desafios de crescimento e de negócios meio do apoio de mentores – líderes da indústria de beleza e especialistas em startups, que vão acompanhá-las individualmente durante todo o processo.

Na etapa final do programa, que será em outubro, haverá um Demo Day. No evento, as empreendedoras apresentarão suas startups para possíveis investidores e parceiros, além de líderes da Sephora.

“Para mudar a situação atual, em que empreendedoras ainda não possuem a representação adequada em diversas indústrias – incluindo a de beleza -, é importante termos mais aceleradoras, programas e outras iniciativas que promovam o empreendedorismo feminino”, conclui Xu. “Também é importante construir uma comunidade na qual elas possam ajudar umas às outras, emocional e profissionalmente.”

Fonte: Núcleo de varejo

Deixe seu comentário

Seu endereço de email não será publicado.