Farmácia-Escola fará testes rápidos de Aids, sífilis e hepatites | Panorama Farmacêutico
Notícias do setor farmacêutico

Farmácia-Escola fará testes rápidos de Aids, sífilis e hepatites

Equipe passou por treinamento, ontem. Serviço será disponibilizado a partir de dezembro

0 11
Treinamento: profissionais da Saúde e estudantes participaram da capacitação, na tarde de ontem, no SAE – Lidiane Mallmann

Lajeado – A Secretaria de Saúde de Lajeado vai ampliar a rede de prevenção para a Aids, sífilis e hepatites com a realização de testes rápidos na Farmácia-Escola. Ontem à tarde, a equipe recebeu treinamento no Serviço de Atendimento Especializado (SAE). Além de qualificar os profissionais que ficarão responsáveis pelos exames, a capacitação também reuniu estudantes da área da Saúde da Univates para conscientização.

“Toda a unidade da área, desde que tenha trabalhadores treinados, pode fazer o exame. É necessário aumentar a oferta, para que mais pessoas tenham facilidade em acessar os serviços. Quanto mais pessoas busquem o exame, melhor será o nosso trabalho de prevenção e de diagnóstico precoce para o tratamento. Na Farmácia, o farmacêutico poderá fazer a coleta do material para a análise”, afirma a coordenadora do SAE, Waldirene Bedinoto.

De acordo com ela, a inclusão da Farmácia-Escola no serviço não altera o funcionamento ou exclui o procedimento nas demais unidades. “Os exames continuam funcionamento, normalmente, nos postos e no SAE.”

A primeira experiência dos profissionais do estabelecimento com os exames será, dia 1° de dezembro, em ação conjunta com SAE, para celebrar o Dia Mundial de Luta Contra a Aids. Após a data, os testes serão realizados de segunda a sexta-feira, no horário de atendimento da Farmácia-Escola. A unidade atenderá a população pelo sistema de livre demanda.

As doenças
As três enfermidades que são diagnosticadas pelos testes rápidos, a Aids, sífilis e hepatites, eram conhecidas como Doenças Sexualmente Transmissíveis (DST’s). No entanto, o Ministério da Saúde alterou a nomenclatura para Infecções Sexualmente Transmissíveis (IST) , porque destaca a possibilidade de uma pessoa ter e transmitir uma infecção, mesmo sem sinais e sintomas.

A Aids é causada pelo vírus HIV. Como ataca as células de defesa do corpo, o organismo fica vulnerável a diversas doenças – de um simples resfriado a infecções mais graves como tuberculose ou câncer. Entre as principais formas de prevenção, está o uso do preservativo e o não compartilhamento de seringas.

Já a sífilis é uma doença infecciosa causada pela bactéria Treponema pallidum, que pode se manifestar em três estágios. Os maiores sintomas ocorrem nas duas primeiras fases, período em que a doença é mais contagiosa. O terceiro estágio pode não apresentar sintoma e, por isso, dá a falsa impressão de cura da doença. A enfermidade pode ser transmitida pelo sexo sem camisinha com alguém infectado, por transfusão de sangue contaminado ou da mãe infectada para o bebê durante a gestação ou o parto.

Em relação à hepatites, ela designa qualquer degeneração do fígado por causas diversas, sendo as mais frequentes as infecções pelos vírus tipo A, B e C e o abuso do consumo de álcool ou outras substâncias tóxicas (como alguns medicamentos). O tipo A é transmitido por água e alimentos contaminados ou de uma pessoa para outra. Os vírus da hepatite tipo B (HBV) e tipo C (HCV) são transmitidos por meio do sangue. Usuários de drogas injetáveis e pacientes submetidos a material cirúrgico contaminado e não-descartável estão no grupo de risco.

Fonte: O Imformativo

Deixe seu comentário

Seu endereço de email não será publicado.