fbpx

País terá vacinas fracionadas contra a febre amarela

60

O ministro da Saúde, Ricardo Barros (centro), anuncia nova campanha de vacinação contra a febre amarela ao lado de secretários municipais e estaduais da área – Jorge William / Agência O Globo

RIO, SÃO PAULO E BRASÍLIA — Quatro meses após declarar o fim do surto da febre amarela, o Ministério da Saúde anunciou ontem que usará doses fracionadas para imunizar as populações dos estados de São Paulo, Rio de Janeiro e Bahia contra a doença. A estratégia emergencial, adotada pela primeira vez no país, é usada somente em situações de alto risco de disseminação da doença. A expectativa é atender 19,7 milhões de pessoas, sendo 10 milhões no Rio, entre fevereiro e março.

Ontem, subiu para quatro o número de mortes por febre amarela confirmadas em São Paulo este ano. Um homem de 48 anos que estava internado num hospital da capital morreu no início da tarde. O ministério ainda investiga 92 notificações ocorridas desde julho em quatro estados — além de São Paulo, há também Rio, Minas Gerais e Distrito Federal.

O fracionamento estudado dividiria uma dose padrão para até cinco pessoas. A medida não prejudica a eficácia ou a segurança da vacina, mas influencia no tempo de proteção — a convencional protege pela vida inteira, e a fracionada, por oito ou nove anos.

No primeiro semestre do ano passado, foram registrados 777 casos de febre amarela e 261 mortes. Segundo o ministro da Saúde, Ricardo Barros, que destinará R$ 54 milhões à nova campanha, a declaração do fim da emergência seguiu os parâmetros adequados.

Mortes por febre amarela Noti?cações feitas entre julho de 2017 e janeiro de 2018 Casos confirmados Casos com mortes RR AP AM MA PA CE RN PB PI PE AC TO RO AL SE BA MT DF 1 GO MG 1 1 São Paulo, Bahia e Rio MS ES 8 serão alvos da vacinacão 2 1 1 emergencial com dose fracionada PR RJ SP* SC RS No Rio, a campanha chegará a 15 cidades Nova Duque Magé Japeri Iguaçu de Caxias Belford Queimados Roxo Itaboraí Mesquita Seropédica S. J. de São Meriti Nilópolis Gonçalo Itaguaí Niterói Rio de Janeiro Quem não deve tomar • Crianças até 6 meses Além de pessoas com alergia à • Transplantados proteína do ovo ou em • Maiores de 60 anos tratamento para alguns tipos de Deve ser avaliado pelo médico câncer (consultar seu médico) *Em 9 de janeiro, SP contabiliza 4 mortes apenas em 2018. O número ainda não consta nos dados oficiais do Ministério da Saúde Fonte: Ministério da Saúde

Fonte: O Globo

Comentários
Carregando...