fbpx

Primeiro caso de chikungunya é registrado em Votuporanga

37

O primeiro caso de chikungunya foi registrado em Votuporanga no último mês (Foto: Reprodução internet)

Gabriele Reginaldo gabriele@acidadevotuporanga.com.br O primeiro caso de chikungunya foi registrado em Votuporanga no último mês. De acordo com a Secretaria Municipal da Saúde, trata-se de uma mulher de 40 anos, moradora do bairro Jardim Alvorada. A informação é que a paciente passa bem e está sendo acompanhada pelas equipes da Vigilância Epidemiológica. A pasta informou o A Cidade que “a suspeita é de que a mulher de 40 anos tenha contraído a doença em uma viagem que fez ao Mato Grosso, ocasião em que alguns parentes se encontravam acometidos pela febre do chikungunya”.Segundo a Secretaria, não existe vacina ou tratamento específico para a doença, sendo que a principal forma de prevenção e combate é evitar os focos do mosquito Aedes Aegypti, transmissor da febre do chikungunya.

Diante dos registros de casos, a pasta, por meio do Departamento de Vigilância em Saúde desenvolve algumas ações ambientais e epidemiológicas, como visitação em casas e nebulizações, orientações nas casas, palestras nas escolas, campanhas educativas e monitoramento dos índices de infestação em relação ao mosquito, além de orientação e apoio aos serviços para o diagnóstico da doença, tratamento, notificação e investigação dos casos suspeitos e confirmados, acompanhamento dos casos; capacitação e treinamento dos profissionais de saúde e monitoramento da incidência dos casos de chikungunya no município. Os principais sintomas da chikungunya, de acordo com o Ministério da Saúde, são febre alta de início repentino, dores intensas nas articulações dos pés e mãos, dedos, tornozelos e pulsos. Podem ocorrer ainda dores de cabeça, nos músculos e manchas vermelhas na pele.

Ainda de acordo com o Munistério da Saúde, cerca de 30% dos casos não apresentam sintomas.“Não é possível ser acometido pela chikungunya mais de uma vez. Depois de infectada, a pessoa fica imune pelo resto da vida”, informou a Prefeitura de Votuporanga. Tratamento Segundo a Secretaria da Saúde de Votuporanga, os sintomas são tratados com medicação para a febre (paracetamol) e as dores articulares (anti-inflamatórios). “Devido ao risco de hemorragia não é recomendado usar o ácido acetil salicílico (AAS). Orienta-se fazer repouso absoluto e a ingestão de líquidos em abundância”, explicou a pasta.

Fonte: A cidade

Comentários
Carregando...