fbpx
O maior canal de informação do setor

1 a cada 4 testes de influenza dá positivo em postos de saúde de SP

83

Uma em cada quatro pessoas testadas nas 469 UBSs (Unidades Básicas de Saúde) da cidade de São Paulo teve resultado positivo para o vírus influenza, conforme dados informados pela Secretaria Municipal da Saúde à reportagem na manhã desta segunda-feira (3).

Segundo a prefeitura, entre quinta (30), quando a testagem rápida para o vírus começou, e sexta-feira (31), foram feitos 5.321 testes, com 26% positivos para o vírus influenza. “Os dados se referem para o diagnóstico de influenza A e B”, diz a secretaria.

De acordo com a pasta, dos confirmados, 97% apontaram para influenza A e 3% para o tipo B.

Os testes são realizados diante de uma disparada nos casos de gripe. Em dezembro de 2021, foram registrados 286.858 atendimentos a pessoas com quadro respiratório, contra 111.949 atendimentos de pacientes com sintomas gripais em novembro, uma alta de 156%.

Os dados de atendimentos na rede municipal de saúde também mostram que dispararam os casos suspeitos de Covid-19. Em novembro foram 56.220, do total de pacientes com sintomas gripais. Já no mês passado foram 133.501 suspeitas do novo coronavírus, um aumento de 137,6%,

Nos três primeiros dias de janeiro, até o fim da manhã desta segunda-feira (3) foram foram realizados 20.333 atendimentos a pessoas com sintomas respiratórios, sendo 11.585 suspeitos de Covid-19.

O número de casos positivos nos testes rápidos de Covid nas farmácias, que havia despencado nos últimos meses, voltou a subir durante as festas de fim de ano, de acordo com o monitoramento da Abrafarma (associação que reúne grandes redes farmacêuticas).

O total de positivos saltou de 524 no dia 1º de dezembro, quando 10 mil exames foram feitos, para 5.334, do total de 31.332 exames realizados em 29 de dezembro.

Os casos de síndromes gripais têm lotado as unidades de saúde desde a segunda quinzena do mês passado.

Na manhã desta segunda, no Hospital Municipal da Brasilândia, na zona norte, que desde 18 de dezembro tem leitos reservados apenas para pacientes com Srags (Síndromes Respiratórias Agudas Graves), havia 114 pessoas internadas em UTIs (Unidades de Terapia Intensiva) e 177 em enfermaria.

Os casos de Srags já representam 71,6% da ocupação do hospital, que tem um total de 406 leitos e que também interna pacientes com Covid-19.

Boletim divulgado na noite de domingo pela secretaria aponta que havia 540 pacientes com quadro respiratórios monitorados nos hospitais municipais da cidade de São Paulo.

O número de internações com gripe já atinge 24,5% do total das causadas por síndromes gripais na rede pública, segundo os dados do Painel Covid-19 da Secretaria Municipal de Saúde para a semana epidemiológica de 19 a 25 de dezembro.

Desde o último dia 23 de novembro, a prefeitura retomou a vacinação contra o vírus H1N1, que tem pouco efeito sobre a epidemia atual, provocada pela Darwin, variante da influenza H3N2.

A vacina está sendo aplicada em toda a rede. Estão abertos os megapostos, drive-thrus e farmácias parceiras, das 8h às 17h, e as UBSs e Amas/UBSs (Assistências Médicas Ambulatoriais) Integradas, das 7h às 19h.

A epidemia de gripe já é registrada há algumas semanas na capital paulista. A secretaria espera que a campanha diminua a quantidade de pessoas com sintomas gripais que buscam os serviços de saúde públicos.

O médico Renato Kfouri, diretor da SBIm (Sociedade Brasileira de Imunizações), diz que não é recomendado que uma pessoa já vacinada tome o mesmo imunizante de novo e é preciso esperar a nova campanha de vacinação, prevista para abril do ano que vem.

A vacina contra a influenza H3N2 só deve estar disponível a partir do mês de março nas clínicas particulares.

Os postos da capital também estão imunizando contra a Covid-19. De acordo com a secretaria, é possível tomar as duas vacinas de uma vez.

*

FIQUE ATENTO

Segundo a Secretaria Municipal da Saúde, a síndrome gripal é caracterizada pela pessoa com quadro respiratório agudo, com pelo menos dois dos seguintes sinais e sintomas:

– febre

– calafrios

– dor de garganta

– dor de cabeça

– tosse

– coriza

– distúrbios olfativos

– distúrbios degustativos

Fonte:

Veja também: https://panoramafarmaceutico.com.br/influenza-faz-busca-por-antigripais-crescer-569-em-dezembro-no-rio-de-janeiro-2/

Cadastre-se para receber os conteúdos também no WhatsApp  e no Telegram

Jornalismo de qualidade e independente O Panorama Farmacêutico tem o compromisso de disseminar notícias de relevância e credibilidade. Nossos conteúdos são abertos a todos mediante um cadastro gratuito, porque entendemos que a atualização de conhecimentos é uma necessidade de todos os profissionais ligados ao setor. Praticamos um jornalismo independente e nossas receitas são originárias, única e exclusivamente, do apoio dos anunciantes e parceiros. Obrigado por nos prestigiar!
Você pode gostar também

Esse site utiliza cookies para aprimorar sua experiência de navegação. Mas você pode optar por recusar o acesso. Aceitar Consulte mais informação