fbpx

Plano de saúde não é obrigado a custear fertilização in vitro

123

BRASIL

Bárbara Lopes | Agência O Globo

O STJ  decidiu que uma empresa de planos e seguros de saúde não precisa pagar pelo tratamento de fertilização in vitro dos segurados. A corte acolheu um recurso da Amil neste sentido.

A mulher, que sofre de endometriose, afirmou não ter idade para entrar na fila do SUS e que, como a média de espera é de quatro anos, isso inviabilizaria o seu sonho de ser mãe. Ela chegou a ganhar em primeira instância.

A Amil entrou com recurso alegando que cada tentativa pode custar até R$ 11.405,00, e que caso oferecesse o tratamento, precisaria aumentar muito o preço das mensalidades.

A ministra relatora Nancy Andrighi entendeu que a resolução da ANS que trata do assunto prevê o tratamento da endometriose, mas exclui expressamente a fertilização do rol de serviços a serem custeados por planos de saúde.

Fonte: Blog

Deixe seu comentário

Seu endereço de email não será publicado.

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.

Esse site utiliza cookies para aprimorar sua experiência de navegação. Mas você pode optar por recusar o acesso. Aceitar

Política de privacidade e cookies