fbpx

Abrafarma divulga nota de esclarecimento sobre vacinação em farmácias

691

 

Nesta quinta-feira, dia 21 de dezembro, a Associação Brasileira de Redes de Farmácias e Drogarias (Abrafarma) emitiu nota de esclarecimento à população a respeito da aprovação da resolução da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), que regulamenta a vacinação em farmácias e drogarias. A entidade elenca alguns fatos sobre como a vacinação em salas de atenção farmacêutica é uma realidade mundial.

  • Farmácias já aplicam vacinas em muitos outros países. Com a decisão da Anvisa, o Brasil alinha-se à Argentina, Austrália, Bolívia, Canadá, Congo, Costa Rica, Dinamarca, Escócia, Finlândia, Islândia, Líbano, Nova Zelândia, Paquistão, Filipinas, Portugal, África do Sul, Inglaterra, além dos Estados Unidos (que já pratica o serviço desde 2000).
  • Somente nos Estados Unidos, houve um aumento na cobertura de herpes-zóster da ordem de 77% e na cobertura de pneumococos de 148%. No Canadá, 28% dos pacientes, incluindo 21% de pacientes de alto risco, relatam que não teriam se vacinado contra a gripe, caso a vacina não estivesse disponível em farmácias.
  • No território norte-americano, 28% das vacinas de gripe são ministradas em farmácias, que já ocupam o segundo lugar entre os estabelecimentos que mais praticam a vacinação.
  • Vacinas são seguras, os efeitos adversos relatados são raros e os profissionais farmacêuticos são tão competentes para ministrá-las tanto quanto outros profissionais de saúde.
  • Assim como em outros países, muitas das farmácias brasileiras já contam com estrutura para aplicação de injetáveis e prestação de outros serviços. A estrutura adicional necessária prevista na nova norma que é, a mesma para todos os estabelecimentos, também estará disponível nas farmácias.
  • O que acontece em todo o mundo é que, com a aplicação de vacinas em farmácias, o acesso ao serviço aumenta e o preço cai consideravelmente, em razão da concorrência. Na região de Ontário (Canadá), por exemplo, a economia para o sistema de saúde foi da ordem de 41,81% no primeiro ano graças ao aumento da cobertura vacinal.
  • No Brasil, uma vacina de gripe, que tem o custo de R$ 39, é aplicada nas clínicas privadas, de propriedade de médicos, por até absurdos R$ 180, um sobrepreço de mais de 300%. Este, por sinal, é o principal temor de médicos e das associações que os representam.

Por fim, a decisão da Anvisa, em atendimento à Lei 13.021/14, que permitiu a prestação de novos serviços em farmácias, inclusive as vacinas, coloca o Brasil no mesmo nível de muitos outros países. Possibilita acesso com segurança e garantia de qualidade de fornecimento à população.

Fonte: Redação Panorama Farmacêutico

Deixe seu comentário

Seu endereço de email não será publicado.

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.

Esse site utiliza cookies para aprimorar sua experiência de navegação. Mas você pode optar por recusar o acesso. Aceitar

Política de privacidade e cookies