fbpx

País terá vacinas fracionadas contra a febre amarela

103

O ministro da Saúde, Ricardo Barros (centro), anuncia nova campanha de vacinação contra a febre amarela ao lado de secretários municipais e estaduais da área – Jorge William / Agência O Globo

RIO, SÃO PAULO E BRASÍLIA — Quatro meses após declarar o fim do surto da febre amarela, o Ministério da Saúde anunciou ontem que usará doses fracionadas para imunizar as populações dos estados de São Paulo, Rio de Janeiro e Bahia contra a doença. A estratégia emergencial, adotada pela primeira vez no país, é usada somente em situações de alto risco de disseminação da doença. A expectativa é atender 19,7 milhões de pessoas, sendo 10 milhões no Rio, entre fevereiro e março.

Ontem, subiu para quatro o número de mortes por febre amarela confirmadas em São Paulo este ano. Um homem de 48 anos que estava internado num hospital da capital morreu no início da tarde. O ministério ainda investiga 92 notificações ocorridas desde julho em quatro estados — além de São Paulo, há também Rio, Minas Gerais e Distrito Federal.

O fracionamento estudado dividiria uma dose padrão para até cinco pessoas. A medida não prejudica a eficácia ou a segurança da vacina, mas influencia no tempo de proteção — a convencional protege pela vida inteira, e a fracionada, por oito ou nove anos.

No primeiro semestre do ano passado, foram registrados 777 casos de febre amarela e 261 mortes. Segundo o ministro da Saúde, Ricardo Barros, que destinará R$ 54 milhões à nova campanha, a declaração do fim da emergência seguiu os parâmetros adequados.

Mortes por febre amarela Noti?cações feitas entre julho de 2017 e janeiro de 2018 Casos confirmados Casos com mortes RR AP AM MA PA CE RN PB PI PE AC TO RO AL SE BA MT DF 1 GO MG 1 1 São Paulo, Bahia e Rio MS ES 8 serão alvos da vacinacão 2 1 1 emergencial com dose fracionada PR RJ SP* SC RS No Rio, a campanha chegará a 15 cidades Nova Duque Magé Japeri Iguaçu de Caxias Belford Queimados Roxo Itaboraí Mesquita Seropédica S. J. de São Meriti Nilópolis Gonçalo Itaguaí Niterói Rio de Janeiro Quem não deve tomar • Crianças até 6 meses Além de pessoas com alergia à • Transplantados proteína do ovo ou em • Maiores de 60 anos tratamento para alguns tipos de Deve ser avaliado pelo médico câncer (consultar seu médico) *Em 9 de janeiro, SP contabiliza 4 mortes apenas em 2018. O número ainda não consta nos dados oficiais do Ministério da Saúde Fonte: Ministério da Saúde

Fonte: O Globo

Deixe seu comentário

Seu endereço de email não será publicado.

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.

Esse site utiliza cookies para aprimorar sua experiência de navegação. Mas você pode optar por recusar o acesso. Aceitar

Política de privacidade e cookies