fbpx

Acupuntura: grande aliada na luta contra as dores crônicas

114

Estudos realizados no Brasil e no Exterior atestam os benefícios da Acupuntura no tratamento da dor.

Infelizmente a dor é um sintoma freqüente e persistente em pacientes que sofrem com alguns tipos de enfermidades. Somente no Brasil, estima-se que aproximadamente 55 milhões de pessoas são portadoras de algum tipo de dor crônica. Esse quadro fica ainda pior quando consideramos que cerca de 40% dos pacientes que têm dor também podem desenvolver depressão, já que ela está ligada à emoção e ao senti-la são desencadeadas algumas alterações no sistema nervoso central.

Para o tratamento da dor, além dos medicamentos analgésicos e antiinflamatórios, a Acupuntura, terapia milenar chinesa com agulhas, tem se mostrado cada vez mais eficaz para tratar, controlar e até mesmo eliminar as dores crônicas.

Existem alguns tipos de dores mais comuns, como síndrome dolorosa miofascial, dores lombares e músculo-esqueléticas, tendinites, dores nas articulações fibromialgia, dor da hérnia de disco, dores oncológicas e neuropáticas. Há ainda os variados tipos de cefaléias, ocasionados por estresse, mudanças hormonais (TPM), ingestão de alimentos gordurosos e/ou lácteos, jejuns prolongados, mudanças bruscas de temperatura, dentre outros fatores. Algumas dores são oriundas de problemas posturais ou devido ao excesso de peso, sedentarismo, lesões pelo uso repetitivo de celulares, computadores e maquinários, no caso de pessoas que trabalham na indústria.

Quando o paciente com quadro de dor crônica é indicado para o tratamentos com Acupuntura, o médico realiza uma anamnese, na qual as queixas do paciente são ouvidas, anotadas e, na mesma ocasião, são realizados exames físicos. Caso haja necessidade, podem ser solicitados alguns exames complementares para concluir o diagnóstico. Após essa avaliação detalhada, o médico poderá estabelecer um prognóstico ao paciente sobre as possibilidades de sucesso com a terapia e quais serão suas limitações. O número de sessões necessárias também deve ser discutido com os pacientes, mas em fases agudas as aplicações podem ter maior frequência, diminuindo-as em épocas de menos dor.

O mecanismo de ação da Acupuntura funciona a partir da inserção da agulha que estimula terminações nervosas presentes na pele e nos tecidos subjacentes, principalmente nos músculos. Por meio desses esses estímulos que seguem pelos nervos periféricos até o sistema nervoso central (medula e cérebro), onde são liberadas diversas substâncias químicas conhecidas como neurotransmissores que desencadeiam uma série de efeitos importantes, tais como, analgésico, antidepressivo, antiinflamatório, ansiolítico e relaxante muscular, além de uma ação moduladora sobre as emoções, os sistemas endócrino e imunológico e sobre várias outras funções orgânicas do paciente.

Os pacientes que sofrem com dor e utilizam a Acupuntura como opção de tratamento fazem menos uso de medicação, têm crises menos frequentes e, por conseqüência, mais qualidade de vida. Além disso, a Acupuntura proporciona melhora em outros aspectos como, por exemplo, do sistema imunológico, harmonização de seus estados emocionais e melhor disposição mental e física.

Sobre o CMBA: Fundado em 1984, o Colégio Médico Brasileiro de Acupuntura é uma associação civil de âmbito nacional, sem fins lucrativos, que congrega médicos acupunturistas de todo o Brasil – é o órgão oficial da acupuntura médica do país, respondendo frente ao meio médico nacional, às autoridades de saúde e às instituições governamentais.

Fonte: SEGS

Deixe seu comentário

Seu endereço de email não será publicado.

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.