fbpx

Cuidado no uso de descongestionantes

130

Sensação de bem-estar instantâneo pode representar um perigo à saúde

Crédito: Corina Cenczi-CCO

A baixa umidade do ar, nariz entupido e outros fatores, levam as pessoas a utilizar descongestionantes nasais. No momento, isso poderá representar um alívio do incômodo causado pelo nariz entupido. Mas, como em outras circunstâncias, a automedicação também pode ter efeitos indesejados. A Dra.Thaís Marques da Costa, otorrinolaringologista, no Hospital da Cidade de Passo Fundo, diz que “o uso abusivo dos descongestionantes nasais pode ser perigoso. A medicação proporciona alívio imediato na sensação de nariz entupido, desobstruindo as vias e dando uma sensação de bem-estar instantâneo, sendo indicadas em casos agudos de gripes, sinusites e resfriados. Mas, a longo prazo pode ter consequências a saúde.”

Vasoconstritores
A médica refere-se a produtos a base de nafazolina, fenoxazolina e oximetazolina. As substâncias vasoconstritoras, que fazem parte da formulação do medicamento, são absorvidas pelo organismo e podem atingir o sistema cardiovascular. “O nariz é muito vascularizado, quando entope há dilatação dos vasos, dificultando a respiração, e essas gotinhas têm efeito vasoconstritor, isto é, fazem com que os vasos sanguíneos do nariz desinchem. Mas, com o passar do tempo, a mucosa nasal passa a absorver a substância vasoconstritora e isso vai para a corrente sanguínea, o que impacta em riscos cardiovasculares, como taquicardia, elevação da pressão arterial e trombose”, explica.

Lesões
O uso de descongestionantes sem orientação médica tem, ainda, outros riscos. “Seu uso em excesso também pode ocasionar  lesões  na mucosa nasal como perfuração septal, perda do olfato e rinite medicamentosa. Ao repetir esse mecanismo diversas vezes, o vasos começam a não responder mais como deveriam e o usuário precisa usar com mais frequência as gotinhas,  gerando uma dependência do medicamento”. De acordo com pesquisa realizada no Hospital das Clínicas de São Paulo, os descongestionantes nasais ocupam o terceiro lugar entre os medicamentos de venda livre que trazem mais complicações ao organismo, depois dos anti-inflamatórios e dos analgésicos.

Alternativas
A congestão nasal pode ser um indicativo de outros problemas de saúde e identificar sua causa é fundamental para o tratamento eficaz. Existem alternativas para o alívio da congestão nasal. Uma delas é a hidratação nasal, propiciando a eliminação de micro-organismos nocivos à mucosa. “Para evitar o uso desnecessário dos descongestionantes, faça a higiene nasal com soro fisiológico a 0,9%, que não possui efeitos colaterais. Caso não apresente melhora no quadro, consulte com o seu otorrinolaringologista” explica a Dra. Thaís.

Fonte: O Nacional

Deixe seu comentário

Seu endereço de email não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Esse site utiliza cookies para aprimorar sua experiência de navegação. Mas você pode optar por recusar o acesso. Aceitar

Política de privacidade e cookies