fbpx

STF desobriga farmacêutico em transportadora

8.150

 

Menos segurança na distribuição de medicamentos. O ministro Alexandre de Moraes, do Supremo Tribunal Federal (STF), concedeu liminar para suspender a Lei 15.626/2014, que exige a presença de um farmacêutico em todas as transportadoras de insumos de farmácia. A decisão foi tomada no julgamento de uma ação direta de constitucionalidade impetrada pelo governador licenciado de São Paulo, Geraldo Alckmin, que questionava norma aprovada pela Assembleia Legislativa por supostamente violar a competência da União.

 

A alegação é de que já existe atribuição à Anvisa para regular e fiscalizar o transporte de produtos farmacêuticos. As regras da agência impõem a presença de um profissional do setor apenas na fase final de comercialização dos remédios. Já durante a distribuição, é requerido um técnico com profissão formalizada em conselho de classe, mas sem uma formação específica.

O ministro ressaltou ainda que a lei estabeleceu atribuições aos órgãos estaduais de vigilância sanitária, mas sem a participação do Poder Executivo, o que teria criado um ônus desproporcional à liberdade de iniciativa das empresas de transporte.

Fonte: Redação Panorama Farmacêutico

Deixe seu comentário

Seu endereço de email não será publicado.

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.

Esse site utiliza cookies para aprimorar sua experiência de navegação. Mas você pode optar por recusar o acesso. Aceitar

Política de privacidade e cookies