Notícias do setor farmacêutico

Sorriso: Sistema de gestão farmacêutica será implantado no CRS

335

O Sistema Nacional de Gestão da Assistência Farmacêutica (Hórus), do Ministério da Saúde, será utilizado por 21 unidades prisionais e uma do sistema socioeducativo de Mato Grosso. Com esse novo mecanismo de trabalho, as unidades ganharão mais agilidade e segurança no monitoramento de entrada, saída e armazenamento de remédios para os internos.

O Sistema será implantado nesta semana nas unidades de Colíder, Sinop, Sorriso, Tangará da Serra (feminina e masculina), Nortelândia, Pontes e Lacerda, Cáceres (feminina e masculina), Rondonópolis (feminina e masculina), Jaciara, Água Boa, Barra do Garças, Primavera do Leste, Peixoto de Azevedo, Centro de Ressocialização de Várzea Grande, em todas as unidades de Cuiabá (PCE, CRC, Ana Maria do Couto, Centro de Custódia) e também no socioeducativo da capital.

Atualmente a assistência farmacêutica das unidades é gerenciada de forma manual, por meio de planilhas no Excel, Word e anotações em cadernos, o que para o diretor de Saúde do Sistema Penitenciário da Secretaria de Estado de Justiça e Direitos Humanos (Sejudh), Hozano José Delgado, torna a administração dos medicamentos e insumos suscetíveis à falha humana. “Mas com a modernização das ferramentas de trabalho iremos garantir uma gestão estratégica mais eficiente”, acredita o diretor.

Capacitação

Os farmacêuticos das 21 unidades prisionais e do Socioeducativo participaram nesta terça-feira (17.04) de uma capacitação. No curso, representantes do Ministério da Justiça (MJ) e de Saúde, Kleber Carlos Moraes e Wendell Oliveira, respectivamente, ensinaram a como manusear o sistema Hórus.

Durante a capacitação, a equipe informou que o Hórus permite o monitoramento, em tempo real, dos estoques nos estabelecimentos de saúde. “Ele ainda auxilia no controle dos recursos financeiros investidos na aquisição e distribuição dos medicamentos, faz o registro dos medicamentos destruídos e dispensados, além de criar um histórico do reeducando, informando os remédios que toma, a frequência de utilização, entre outras”, acrescenta Wendell Oliveira.

O farmacêutico da unidade de Água Boa, Márcio Fernandes Mota, avalia positivamente a nova ferramenta. Para ele, as informações de forma informatizada irá facilitar seu trabalho. Ele conta que até então utilizava planilhas no computador e até mesmo em cadernos para registro de medicamentos. “Nesses arquivos estão cadastrados cada reeducando, o tipo de atendimento, quais medicamentos usam, a quantidade, se foi produto entregue pela família ou adquirido pela unidade. Todo controle é feito manualmente, o que requer muita atenção”, diz Márcio.

Na última segunda-feira (16.04), o sistema foi amplamente apresentando pelos representantes dos ministérios para equipe da Sejudh e da Superintendência de Assistência Farmacêutica da Secretaria de Estado de Saúde de MT (SES).

Fonte: Rádio Sorriso

Você pode gostar também

Deixe seu comentário

Seu endereço de email não será publicado.

Esse site utiliza cookies para aprimorar sua experiência de navegação. Mas você pode optar por recusar o acesso. Aceitar Consulte mais informação

Perdeu sua senha? Digite seu nome de usuário ou endereço de email. Você receberá um link para criar uma nova senha por e-mail.