Notícias do setor farmacêutico

Falta de remédio em hospital de SP interrompe quimioterapia de pacientes

432

A falta de um medicamento usado no tratamento de pacientes com câncer tem interrompido o tratamento de pacientes no Instituto de Câncer Arnaldo Vieira de Carvalho, no Centro da cidade de São Paulo.

Uma das prejudicadas é Ivonete Elias de Santos, que fez a denúncia ao Bom Dia SP da falta da epirrubicina no hospital. “Estou com o tratamento interrompido justamente pela falta do remédio”, afirma a paciente. Outras pessoas que fazem tratamento na instituição também reclamaram sobre a falta do remédio.

Ivonete descobriu o câncer de mama em março, ainda em estágio inicial. E fez uma operação para a retirada de parte do tecido. Para que tenha sucesso na cura, ela precisa fazer a quimioterapita e, depois, radioterapia, num total de pelo menos 12 meses de tratamento. Sua quimioterapia consiste em três doses de epirrubicina, mas a paciente só chegou a tomar a primeira dose. A segunda deveria ser tomada 21 dias depois do início do tratamento, mas nesta quarta-feira (11) já está 12 dias atrasada.

“Nós estamos aguardando chegar algumas medicações hoje. Entre hoje e amanhã”, respondeu um atendente do hospital por telefone, sobre a falta da epirrubicina, a um produtor da reportagem, que ligou sem se identificar.

O Instituto de Câncer Arnaldo Vieira de Carvalho disse, em nota, que atende exclusivamente pacientes do SUS e que, há meses, o fluxo de caixa não é suficiente para dar conta das despesas. Disse também que os procedimentos ambulatoriais e hospitalares não são reajustados desde 2012 e que, por isso, está com os estoques reduzidos.

Sobre o atraso dos remédios, a informação é que foram feitos vários pedidos de reposição na última sexta-feira (6), sendo que alguns dos medicamentos já chegaram.

Fonte: G1 Globo


Cadastre-se para receber os conteúdos também no WhatsApp  e no Telegram

Jornalismo de qualidade e independente
Panorama Farmacêutico tem o compromisso de disseminar notícias de relevância e credibilidade. Nossos conteúdos são abertos a todos mediante um cadastro gratuito, porque entendemos que a atualização de conhecimentos é uma necessidade de todos os profissionais ligados ao setor. Praticamos um jornalismo independente e nossas receitas são originárias, única e exclusivamente, do apoio dos anunciantes e parceiros. Obrigado por nos prestigiar!

Veja também: https://panoramafarmaceutico.com.br/2021/03/21/quase-60-do-setor-reprova-atuacao-do-governo-na-pandemia/

 

Você pode gostar também

Esse site utiliza cookies para aprimorar sua experiência de navegação. Mas você pode optar por recusar o acesso. Aceitar Consulte mais informação