fbpx

Vendas no canal farma mantêm-se acima do varejo em geral

2.268

Entidades ligadas ao varejo e à distribuição já estão apontando crescimento de vendas no canal farma, apesar de uma relativa desaceleração em relação à evolução dos anos anteriores. O desempenho continua superior ao do varejo nacional, cujo crescimento foi de apenas 2,1% no primeiro semestre.

De acordo com a Associação Brasileira de Redes de Farmácias e Drogarias (Abrafarma), as 24 maiores redes do país movimentaram R$ 22,78 bilhões entre janeiro e junho deste ano, um acréscimo de 7,5% sobre o mesmo período de 2017. “A abertura de novas lojas, especialmente em cidades com até 50 mil habitantes, foi um dos fatores determinantes para esse resultado”, avalia o presidente executivo Sergio Mena Barreto.

Já o faturamento da Federação Brasileira das Redes Associativistas e Independentes de Farmácias (Febrafar), que integra 55 redes e mais de 9,8 mil lojas, aumentou 19% em relação ao mesmo período de 2017. Em números absolutos, o crescimento passou de R$ 5,36 bilhões para R$ 6,38 bilhões. “Com modelos padronizados de precificação, formatação das lojas e programas de fidelidade, as farmácias de menor porte vêm conseguindo reter consumidores e impulsionar seus indicadores”,  analisa o presidente Edison Tamascia.

O segmento de distribuição também observa reflexos positivos. Nos primeiros cinco meses de 2018, segundo Associação Brasileira de Distribuição e Logística de Produtos Farmacêuticos (Abradilan), o repasse de medicamentos e não-medicamentos cresceu 7,4% e fechou em R$ 2,3 bilhões, contra R$ 2,1 bilhões do mesmo intervalo do ano passado. Em unidades, entre janeiro e maio deste ano, foram comercializadas 428 mil, índice 3,2% superior ao da temporada passada, que fechou com 414,1 mil. Os dados são da IQVIA.

Fonte: Redação Panorama Farmacêutico

Deixe seu comentário

Seu endereço de email não será publicado.

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.

Esse site utiliza cookies para aprimorar sua experiência de navegação. Mas você pode optar por recusar o acesso. Aceitar

Política de privacidade e cookies