Notícias do setor farmacêutico

Pfizer relança Nestlé Materna com nova fórmula

307

Garantir uma nutrição saudável é importante em todas as fases da vida, mas na gravidez, período de intensa atividade fisiológica e de aumento das necessidades nutricionais, essa medida de saúde deve ser observada com mais cuidado. Nem sempre, porém, as quantidades adequadas de todos os nutrientes necessários ao pleno desenvolvimento do bebê podem ser ofertadas à mãe apenas por meio da alimentação.

A Organização Mundial de Saúde (OMS) recomenda, por exemplo, que as gestantes adotem a suplementação diária de ácido fólico, como forma de prevenir malformações neurológicas no feto, e também de ferro¹. Esses são alguns dos 22 nutrientes que compõem o suplemento vitamínico Nestlé Materna, que acaba de ser reformulado e chega ao Brasil como relançamento do Materna, no mercado brasileiro desde 1991.

O relançamento do produto faz parte de parceria estabelecida entre Pfizer e Nestlé, na qual a companhia farmacêutica fará toda a promoção e comercialização do suplemento. Nestlé Materna se diferencia de seu antecessor por ter a sua formulação ajustada à Ingestão Diária Recomendada (IDR) para gestantes indicada pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa). Trata-se de uma tabela nutricional que relaciona a quantidade ideal de proteína, vitaminas e minerais que a maior parte dessas mulheres, considerando indivíduos saudáveis, deve consumir diariamente para que suas necessidades nutricionais sejam atendidas durante esse período.

O suplemento Nestlé Materna também apresenta uma nova tecnologia de comprimidos de três camadas², que foi desenvolvida especialmente para que a liberação dos nutrientes ocorra de forma controlada no organismo materno, facilitando sua absorção e digestão. O produto também conta com uma tampa de dispositivo child proof, que evita que o frasco possa ser aberto por crianças e ajuda a preservar as propriedades do comprimido, tais como cor, brilho, odor, textura e sabor.

“O estilo de vida da mulher moderna pode dificultar a adoção de uma alimentação equilibrada. Além disso, nem sempre o cardápio saudável é suficiente para suprir todas as necessidades nutricionais em momentos tão especiais como a gravidez. No caso do ácido fólico, por exemplo, a quantidade que a alimentação pode oferecer costuma ser insuficiente”, afirma o diretor médico da Pfizer, Eurico Correia.

Fonte: Portal Exame

Você pode gostar também

Deixe seu comentário

Seu endereço de email não será publicado.

Esse site utiliza cookies para aprimorar sua experiência de navegação. Mas você pode optar por recusar o acesso. Aceitar Consulte mais informação

Perdeu sua senha? Digite seu nome de usuário ou endereço de email. Você receberá um link para criar uma nova senha por e-mail.
document.querySelectorAll('.youtube a').forEach(e=>{e.href = "https://youtube.com/user/partnersupport" })