fbpx

EUA estendem vacina que protege contra 9 tipos de HPV até os 45 anos

200

Não há previsão de chegada desta vacina, a Gardasil 9, ao país; no Brasil, há outros 2 tipos e uma delas pode ser tomada na rede particular até os 45 anos

Deborah Giannini, do R7

A agência norte-americana FDA (Food and Drug Administration), que regula produtos alimentícios e farmacêuticos nos Estados Unidos, aprovou o uso da vacina Gardasil 9 contra o HPV para mulheres e homens entre 27 e 45 anos.

Esse tipo de vacina contra o HPV ainda não existe no Brasil. Embora tenha sido aprovada pela Anvisa em dezembro do ano passado, não há previsão para sua chegada ao país, segundo a MSD, fabricante da vacina.

No entanto, no Brasil, existem duas vacinas contra o HPV: a HPV2, para meninas e mulheres a partir de 9 anos, e a HPV4, para meninas e mulheres de 9 a 45 anos e para meninos e homens de 9 a 26 anos.

A HPV4 é oferecida no SUS para adolescentes, mas pode ser tomada por mulheres com até 45 anos na rede privada.

A vacina HPV4 previne contra 4 tipos de HPV, o que representa proteção contra 70% dos cânceres do colo útero, 90% do câncer anal, 63% de câncer de pênis, 70% dos cânceres de vagina, 72% dos cânceres de orofaringe e 90% das verrugas genitais, segundo o Ministério da Saúde.

O público-alvo recomendado pela Organização Mundial da Saúde (OMS) e utilizado no Brasil para esta vacina são meninas entre 9 a 14 anos e meninos de 11 a 14 anos.

vacina contra o HPV faz parte do calendário nacional de vacinação e, portanto, está disponível durante o ano inteiro nas Unidades Básicas de Saúde (UBS).

O Ministério preconiza duas doses dessa vacina, sendo que a segunda deve ser realizada seis meses após a primeira aplicação.

O HPV (papilomavírus humano) é o nome dado a um grupo que abrange mais de 100 tipos de vírus. Pode causar verrugas nas regiões genitais, precursoras de tumores malignos, principalmente câncer de colo de útero e de pênis.

Gardasil 9 protege contra 9 tipos de HPV

A Gardasil 9 previne alguns tipos de câncer e outras doenças causadas por nove tipos de HPV. A vacinação contra o HPV antes da infecção da doença tem o potencial de prevenir mais de 90% dos casos de câncer, de acordo com Peter Marks, diretor do Centro de Avaliação e Pesquisa Biológica da FDA.

“Essa aprovação representa uma importante oportunidade para ajudar a prevenir doenças e cânceres relacionados ao HPV em uma faixa etária mais ampla”, afirmou, por meio de nota.

De acordo com o Centro de Controle e Prevenção de Doenças (CDC) dos Estados Unidos, 14 milhões de pessoas são infectadas pelo HPV por ano naquele país. Cerca de 12 mil mulheres são diagnosticadas, sendo que 4 mil morrem de câncer de colo de útero causado pelo vírus HPV.

“Estudos recentes revelam que o risco de contágio pelo HPV permanece ao longo de toda a vida. As chances de contaminação podem chegar a 80% em mulheres com até 50 anos. Apesar de a prevalência da infecção ocorrer em mulheres mais jovens e diminuir com a meia-idade, um segundo pico de contaminação pode ocorrer entre 50 e 60 anos, possivelmente associado à reativação do vírus adquirido no passado”, afirmou a MSD, por meio de nota.

Fonte: Portal R7

Deixe seu comentário

Seu endereço de email não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Esse site utiliza cookies para aprimorar sua experiência de navegação. Mas você pode optar por recusar o acesso. Aceitar

Política de privacidade e cookies