Notícias do setor farmacêutico

Pílulas de insulina podem substituir injeções no tratamento de diabetes

350

Pílulas de insulina capazes de substituir injeções no tratamento de diabetes estão em fase avançada de testes clínicos na FDA (Food and Drug Administration), órgão regulador de medicamentos e alimentos dos Estados Unidos.

Considerado inovador, o medicamento está sendo desenvolvido pela empresa farmacêutica israelense Oramed. Injeções diárias de insulina são utilizadas para o controle do diabetes tipo 1 e tipo 2. No diabetes tipo 1, o pâncreas não produz insulina, hormônio que metaboliza a glicose para a produção de energia. No diabetes tipo 2, o corpo não produz ou não a utiliza bem e a terapia com insulina também pode ser necessária. Junto ao pesquisador Avram Hershko, bioquímico ganhador do Prêmio Nobel em 2004, a Oramed desenvolveu um tratamento que permite que proteínas, como a insulina, ao serem administradas oralmente, sejam entregues intactas ao fígado, que regula a secreção da insulina na corrente sanguínea.
Conforme o CEO da empresa, em vez de tratar o excesso de glicose no sangue, se suprimiu a produção da fonte. Essa é uma maneira muito mais fisiológica de tratar o diabetes. O novo padrão de tratamento para diabéticos, no futuro, será por meio de insulina oral, dieta, exercícios e, eventualmente, insulina injetável.

Fonte: Portal R7

Você pode gostar também

Deixe seu comentário

Seu endereço de email não será publicado.

Esse site utiliza cookies para aprimorar sua experiência de navegação. Mas você pode optar por recusar o acesso. Aceitar Consulte mais informação

Perdeu sua senha? Digite seu nome de usuário ou endereço de email. Você receberá um link para criar uma nova senha por e-mail.
document.querySelectorAll('.youtube a').forEach(e=>{e.href = "https://youtube.com/user/partnersupport" })