fbpx

Laboratórios Ferring inaugura primeiro centro de inovação do Hemisfério Sul

182

Os Laboratórios Ferring inauguraram, no dia 29 de novembro, seu primeiro centro de inovação do Hemisfério Sul. Batizado de FIBRA – Ferring Innovation Brazil, o local é o 12º da companhia suíça no mundo e faz parte de um pacote de investimentos para uma operação nacional focada em pesquisa e inovação, que totalizará R$ 25 milhões até 2019. A abertura deste centro reforça o papel da Ferring, uma empresa que acredita e desenvolve ciência no Brasil.

Escolhido como um dos países estratégicos para pesquisa e desenvolvimento, o país vem recebendo investimento crescente. “É uma satisfação estar aqui para inaugurar o FIBRA no ano em que comemoramos 25 anos”, diz Alan S. Harris, Vice-Presidente Sênior de Projetos Globais de Pesquisa e Desenvolvimento e Gerenciamento de Portfólio da Ferring, que marcou presença no evento. “O Brasil é um mercado estratégico para a empresa e a abertura deste centro fortalece o compromisso da companhia com P&D e investimentos de longo prazo”, completa.

 

Alexandre Seraphim, Presidente da Ferring Brasil, ressalta que a ideia é desenvolver produtos com cientistas locais, incluindo a fase pré-clínica, e se houver oportunidade, exportar no futuro. “Acreditamos na capacidade inventiva do cientista brasileiro e estimulamos o pensamento diverso e inovador, visando primeiro o desenvolvimento local para necessidades locais e, posteriormente, a criação de medicamentos de interesse global”, afirma. Somente no próximo ano, os investimentos no Brasil com essa finalidade devem alcançar R$ 10 milhões e, expansões como essa, permitiram à Ferring manter uma taxa de crescimento anual de dois dígitos ao longo das duas últimas décadas, alcançando R$ 200 milhões no último ano.

 

Essa não é a primeira iniciativa de grande porte da companhia, que tem expandido as operações e investimentos locais nos últimos anos. Em 2017, o laboratório criou o Grants, um programa para promover parcerias de co-desenvolvimento e/ou a absorção de novas tecnologias, e que distribui R$ 1 milhão em fomento à pesquisa. Juntou-se também ao Aché para inaugurar o Nanotechnology Innovation Laboratory Enterprise (Nile), em Guarulhos (SP), o primeiro laboratório de nanotecnologia do país.

 

Sobre o FIBRA

O FIBRA é um laboratório dedicado à inovação incremental. A partir de moléculas já conhecidas, aplicando tecnologias de ponta na elaboração de compostos semissólidos e géis, produzirá novos medicamentos para o mercado brasileiro e global, nas áreas de liderança da Ferring, como Reprodução Humana, Urologia, Gastroenterologia, Endocrinologia e Ortopedia. Com investimento de R$ 7 milhões no espaço, o FIBRA é composto por três laboratórios, sendo um dedicado ao desenvolvimento de novas formulações líquidas e semi-sólidas, um segundo dedicado a metodologia analítica e o terceiro dedicado ao estudo de estabilidade. Com este lançamento e aproximadamente dez cientistas dedicados, a empresa pretende desenvolver plataformas tecnológicas que buscam melhorar a disponibilidade dos medicamentos no organismo, desenvolver medicamentos para unmet needs (necessidades não atendidas), além de novos produtos usando tecnologias disruptivas.

Fonte: Redação Panorama Farmacêutico

Deixe seu comentário

Seu endereço de email não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Esse site utiliza cookies para aprimorar sua experiência de navegação. Mas você pode optar por recusar o acesso. Aceitar

Política de privacidade e cookies