fbpx

Primeira indústria de cosméticos de Cacoal é inaugurada

78

Foi com o objetivo de apresentar os produtos rondonienses e atrair investimentos sul-coreanos para Rondônia, que o Governo do Estado deu início, em julho de 2017, à “Missão Coreia”. Os estudos apresentados por Daniel Pereira, enquanto vice-governador do estado sobre o potencial rondoniense, despertou o interesse de empresários sul-coreanos que viram, na parceria com o governo e empresários locais, as possibilidades e vantagens de investir em Rondônia.

Agora, Cacoal também colhe os frutos desta missão! No dia 3 de dezembro, às 15h, será inaugurada a primeira indústria de cosméticos de Cacoal, a New Face”. A empresa surgiu através da parceria entre o empresário cacoalense Lucas Borghi e empresários sul-coreanos.

Foi há um ano, em novembro de 2017, que Lucas aproveitou a oportunidade colocada pelo Governo de Rondônia e viajou para a Coreia do Sul em busca de espaço para o seu café, o Café Nova Era. O objetivo foi alcançado já no segundo dia da viagem e o empresário cacoalense não perdeu tempo, buscou ainda mais parcerias, que se concretizam, um ano depois.

“Hoje eu me sinto feliz e realizado. Além de estar completando um ano, desde a primeira visita que eu fiz a Coreia, em tão pouco tempo estamos conquistando grandes resultados, como a inauguração desta fábrica.  Algo que é muito importante para o desenvolvimento do município de Cacoal e do estado de Rondônia”, destaca Lucas Borghi.

A princípio, a indústria New Face produzirá máscaras para tratamento facial, com capacidade de produção de até três milhões de unidades por mês. O foco inicial da indústria é todo o território brasileiro, mas com um olhar também para a exportação.

“Nós estamos conseguindo fazer o caminho inverso.  Trazer a tecnologia, o investimento de outros países para o nosso estado. Por se tratar de um produto cosmético, que tem um mercado crescente, e por estar na região amazônica, em que o mundo se interessa pelo que temos aqui, então eu fico ainda mais feliz por estar contribuindo desta maneira, com o desenvolvimento regional. Estamos levando o nome de Cacoal e de Rondônia para vários lugares do país e do mundo e esse é um sentimento de gratidão”, celebra Lucas Borghi.

Além de atrair investimento e industrializar a produção local, a implantação de indústrias mostra a preocupação também com a mão de obra local, promovendo cursos técnicos de formação. “Acredito que será uma empresa de grande valia para o nosso estado, gerando desenvolvimento social, econômico e também educacional.  Vamos precisar de mão de obra qualificada, pessoas que buscam se especializar, para se adequar ao mercado externo, que a gente também pretende atender”, concluiu.

Fonte: Rondo Notícias

Deixe seu comentário

Seu endereço de email não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Esse site utiliza cookies para aprimorar sua experiência de navegação. Mas você pode optar por recusar o acesso. Aceitar

Política de privacidade e cookies