fbpx

Paciente denuncia falta de medicamento para quimioterapia

88

Uma paciente que sofre com um linfoma de hodgkin denuncia que está sem poder continuar o tratamento de quimioterapia no Instituto de Medicina Integral Professor Fernando Figueira (Imip), localizado no bairro dos Coelhos, no Centro do Recife, por falta de um dos medicamentos utilizado no tratamento. Segundo Adriana Almeida, de 32 anos, os funcionários do local informaram que o remédio Gencitabina está sem previsão de chegada.

Na sexta-feira (30), Adriana foi até o local para realizar o tratamento e foi orientada a voltar para casa. “Eles disseram que não há previsão para o remédio chegar e remarcaram a quimioterapia para a próxima sexta, dia 7. Mesmo assim, não deram certeza se será possível fazer”, explica Fabio Thigre, marido da paciente. Ainda de acordo com ele, outros dez pacientes que aguardavam no local também foram mandados para casa. Segundo informações apuradas pelo LeiaJa.com, outros medicamentos da área de oncologia do IMIP também estão em falta. Atualmente, quase 2 mil adultos fazem sessões de quimioterapia no hospital.

Adriana começou o tratamento em outubro deste ano e precisa realizar o procedimento a cada 15 dias para tratar o linfoma que atinge o seu pulmão. Após a quimioterapia, ela precisa, também, tomar alguns medicamentos que ajudam a diminuir as reações ao tratamento. Segundo Fábio, esses remédios também estão em falta na farmácia do Imip.”Isso é tão constante que os nossos amigos criaram a campanha #todoscomAdriana para nos ajudar a pagar os remédios”, revela.

Procurado pelo LeiaJa.com, o Imip enviou apenas uma linha de resposta. “O IMIP informa que os medicamentos estão sendo adquiridos e nenhum paciente será prejudicado”, disse o instituto através de nota.

Fonte: Leia Já

Deixe seu comentário

Seu endereço de email não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Esse site utiliza cookies para aprimorar sua experiência de navegação. Mas você pode optar por recusar o acesso. Aceitar

Política de privacidade e cookies