fbpx

Boticário prevê crescer 7% e estuda aquisição

241

O Grupo Boticário considera que há oportunidade para o seu faturamento avançar ao menos 7% em 2019 ante o montante de R$ 13,1 bilhões previstos para 2018. A marca de vendas diretas Eudora será a principal responsável pelo crescimento do conglomerado, que também estuda oportunidade de aquisição na categoria de produtos para cabelos. As vendas – que incluem as lojas próprias, percentual das franquias e vendas diretas – deverão crescer 7% neste ano, em comparação à previsão anterior de 7,5%. “Este ano foi desafiador e 2019 também não será fácil, mas estamos otimistas. Existe condição de acertar o rumo do país para geração de oportunidades e crescimento”, afirmou o presidente Artur Grynbaum.

 

A meta do executivo é abrir 40 lojas, principalmente das bandeiras O Boticário e quem disse, berenice?. Algumas unidades da perfumaria multimarcas The Beauty Box e Eudora também serão inauguradas em shopping centers. Neste ano, foram 62, dentro do intervalo previsto de 60 a 70 pontos. Grynbaum disse que as inaugurações serão menores para não canibalizar as unidades existentes. Além disso, as compras on-line estão ganhando mais espaço. A companhia, que também controla Multi B e Vult Cosmética, deverá investir R$ 300 milhões no próximo ano com foco em logística, tecnologia e fábricas. É o mesmo patamar desembolsado neste ano. Este crescimento não considera possíveis aquisições.

 

O vice-presidente corporativo do Grupo Boticário, Fernando Modé, afirmou ao Valor que a empresa estuda oportunidades na categoria de cabelos com faturamento entre R$ 100 milhões e R$ 300 milhões. Em março deste ano, foi comprada a Vult, com forte presença nas farmácias e nos supermercados. “Nossa participação nesta categoria ainda é baixa, com produtos somente nas marcas O Boticário e Eudora. Ao contrário do segmento de maquiagens, que temos também em Vult”, disse Modé. Essa marca faturou R$ 354 milhões em 2017, conforme dados da Euromonitor International. Forte no Sudeste e Centro-Oeste, agora expande nas regiões Norte e Nordeste. Para a Eudora, criada em 2011, a estratégia é seguir o mesmo caminho da Natura e avançar no canal de farmácias.

 

Há um ano, a Multi B, distribuidora de marcas próprias e terceiras do grupo, fechou contrato de exclusividade com o Grupo RD, que possui as marcas Droga Raia e Drogasil, para distribuir o xampu e condicionador Siàge, que já está em 1,2 mil farmácias. “No futuro, a Eudora também terá dermocosméticos nas prateleiras das drogarias. Com o fim da exclusividade na RD, iniciaremos as negociações com outras redes no país para distribuir os produtos. Essa expansão é feita cuidadosamente porque a venda direta sempre será o principal canal para a marca”, afirmou o diretor da Multi B, Ricardo Nobre.

 

Segundo Nobre, o desempenho dessa marca nas drogarias está surpreendendo. A média de unidades vendidas por loja em um mês é de 16, enquanto a maior concorrente nesta categoria, a L’Oréal, vende aproximadamente 20. Na venda direta da Eudora, a maquiagem é a categoria com maior representatividade nas vendas, seguida por perfumaria e cabelos.

Fonte: Valor Econômico

Deixe seu comentário

Seu endereço de email não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Esse site utiliza cookies para aprimorar sua experiência de navegação. Mas você pode optar por recusar o acesso. Aceitar

Política de privacidade e cookies