Notícias do setor farmacêutico

Shire recebe aprovação da Anvisa para tratamento da Síndrome do Intestino Curto (SIC)

1.251

O medicamento Revestive® (teduglutida), da Shire, farmacêutica líder global em biotecnologia com foco em doenças raras, acaba de ser aprovado pela ANVISA (Agência Nacional de Vigilância Sanitária), para o tratamento da Síndrome do Intestino Curto (SIC) em adultos no Brasil.

O registro de Revestive® no país consolida o primeiro e único tratamento aprovado para pacientes que vivem com SIC e são dependentes de nutrição parenteral, ou seja, alimentação administrada por via intravenosa1. Com lançamento previsto para 2019, o tratamento auxilia a reabilitação intestinal do paciente, aumentando a capacidade de absorção de nutrientes pelo intestino 1,4 e reduzindo a dependência da nutrição parenteral.

 

Em pacientes tratados com teduglutida por 24 semanas no estudo STEPS, 63% atingiram o objetivo de redução em maior ou igual a 20% do volume de nutrição parenteral3. O uso prolongado de teduglutida no estudo STEPS e STEPS-2 apresentou uma redução contínua na necessidade de nutrição parenteral. Após 30 meses de tratamento, 60% dos pacientes em tratamento com o medicamento obtiveram redução superior a 3 dias por semana no uso da nutrição parenteral e 33% atingiram independência da nutrição parenteral4.

 

O medicamento de uso contínuo, com administração por injeção subcutânea, uma vez ao dia1, traz uma opção de tratamento inédito e que deve dar esperança aos pacientes com SIC. “A teduglutida devolve, verdadeiramente, a vida para o paciente. É a única alternativa atual que pode oferecer independência àqueles que, por alguma razão, têm o intestino comprometido. Com o tratamento, o paciente pode voltar às suas atividades rotineiras do passado sem estar sempre preso à nutrição parenteral, além de correr menos riscos de infecções”, afirma Dr. Edson Arakaki, diretor médico da Shire no Brasil.

 

Novidade inaugura mais uma unidade de negócios da Shire

 

Reafirmando seu esforço contínuo de investir em pesquisa e desenvolvimento, com foco em inovação, a Shire passa a suprir as necessidades de tratamento de SIC e abre uma nova unidade de negócios no Brasil: a área de Medicina Interna e Gastroenterologia.

 

“O anúncio de hoje marca mais uma conquista importante em nosso compromisso contínuo com o paciente de doenças raras, trazendo uma opção de tratamento inovadora que deve mudar a realidade daqueles que têm essa condição.”, afirma Ricardo Ogawa, Presidente da Shire no Brasil. “A Shire está sempre empenhada em buscar opções de tratamento que façam uma diferença significativa na vida dos pacientes. Nosso crescente pipeline, com moléculas em fase avançada de estudo, também inclui novos tratamentos em gastrointestinal e medicina interna, para os quais há pouca pesquisa ou em que as opções de tratamento são limitadas”, completa o executivo.

 

Sobre a Síndrome do Intestino Curto (SIC)

A Síndrome do Intestino Curto (SIC) é um distúrbio gastrointestinal raro, que apresenta risco de vida, no qual os pacientes são incapazes de manter o equilíbrio de nutrientes e líquido com uma dieta normal5-7. Geralmente, a SIC ocorre quando uma grande porção do intestino delgado é removida de forma cirúrgica por uma variedade de motivos, resultando na perda da capacidade de absorção intestinal, porém pode também ocorrer quando o intestino perde a habilidade de funcionar de forma apropriada em decorrência de outros distúrbios, incluindo um distúrbio congênito raro5-7.

Isto significa que os pacientes não conseguem mais absorver uma quantidade suficiente de fluídos e nutrientes dos líquidos e alimentos ingeridos para manter uma boa saúde. Isso é conhecido como má absorção, e pode colocar os pacientes em risco de desnutrição, diarreia e desidratação.5-7 A SIC pode ter um impacto negativo na qualidade de vida dos pacientes, pois ela restringe ou altera o seu estilo de vida atual.5-8 No entanto, com o tratamento correto e o controle da doença, estas restrições podem ser atenuadas.8

 

Sobre Revestive® (teduglutida)

Revestive® é um medicamento de uso contínuo, administrado por injeção subcutânea, uma vez ao dia, indicado para o tratamento da Síndrome do Intestino Curto (SIC) em pacientes adultos. O medicamento é um análogo recombinante do GLP-2 humano com uma meia-vida mais longa1. A ocorrência natural do GLP-2 humano tem um papel fundamental na absorção de nutrientes e no funcionamento normal do intestino delgado2,3. Em pacientes com SIC, a produção do hormônio GLP-2 é impactada. REVESTIVE® estimula a reabilitação intestinal e aumenta a capacidade de absorção do intestino1,4.

 

Em pacientes tratados com teduglutida por 24 semanas no estudo STEPS, 63% atingiram o objetivo de redução em maior ou igual a 20% do volume de nutrição parenteral3. O uso prolongado de teduglutida no estudo STEPS e STEPS-2 apresentou uma redução contínua na necessidade de nutrição parenteral. Após 30 meses de tratamento, 60% dos pacientes em tratamento com o medicamento obtiveram redução superior a 3 dias por semana no uso da nutrição parenteral e 33% atingiram independência da nutrição parenteral4.

Fonte: Redação Panorama Farmacêutico


Cadastre-se para receber os conteúdos também no WhatsApp  e no Telegram

Jornalismo de qualidade e independente
Panorama Farmacêutico tem o compromisso de disseminar notícias de relevância e credibilidade. Nossos conteúdos são abertos a todos mediante um cadastro gratuito, porque entendemos que a atualização de conhecimentos é uma necessidade de todos os profissionais ligados ao setor. Praticamos um jornalismo independente e nossas receitas são originárias, única e exclusivamente, do apoio dos anunciantes e parceiros. Obrigado por nos prestigiar!

Leia também: https://panoramafarmaceutico.com.br/2020/10/22/independentes-impulsionam-vendas-de-dois-digitos-no-pdv/

Você pode gostar também

Esse site utiliza cookies para aprimorar sua experiência de navegação. Mas você pode optar por recusar o acesso. Aceitar Consulte mais informação

Perdeu sua senha? Digite seu nome de usuário ou endereço de email. Você receberá um link para criar uma nova senha por e-mail.