Notícias do setor farmacêutico

Vacinação contra dengue atinge 50% do público-alvo

180

A campanha de vacinação contra a dengue se encerrou na última sexta-feira (14), em Londrina, e alcançou metade da meta de imunização estimada pela SMS (Secretaria Municipal de Saúde). Receberam a terceira dose da vacina 1.052 jovens, de 15 a 27 anos, o que corresponde a 50% do público-alvo total, de 2.082 pessoas. Durante um mês de campanha, que teve prorrogação por mais uma semana, todas as UBSs (Unidades Básicas de Saúde) de Londrina ofertaram gratuitamente as doses cedidas pela Sesa (Secretaria Estadual da Saúde). 

Agora não será mais possível ter acesso às vacinas, uma vez que as doses já estão sendo recolhidas das unidades. Além disso, no momento não existe a previsão de novas campanhas. Essa foi a quinta e última etapa de vacinação contra a dengue realizada em Londrina. A ação foi direcionada, exclusivamente, àquelas pessoas que já haviam recebido as duas doses anteriores para a conclusão do processo de imunização.

Para a diretora de Vigilância em Saúde da SMS, Sônia Fernandes, ainda que a intenção da campanha seja sempre atingir a meta máxima, o resultado desta etapa não pode ser considerado ruim, levando em conta a abrangência restrita da terceira dose e o perfil do público-alvo. “Foi possível promover gratuitamente a vacinação de mais de mil jovens nessa etapa e reforçar a imunização contra dengue na cidade. É válido ressaltar que, mesmo com a ampla divulgação que foi feita, já é sabido que a procura por este público costuma ser baixa. A Saúde continua promovendo as ações educativas e de combate às endemias em todo o território de Londrina“, apontou. 

Ainda segundo a diretora, o cuidado deve ser redobrado durante o período do verão, com altas temperaturas e chuvas, criando um ambiente propício para o desenvolvimento do vetor do mosquito Aedes aegypti. “Continuamos sempre alertando a população para que tomem os cuidados necessários na prevenção e combate à dengue e outras doenças. Nesse momento, onde o risco de epidemia de dengue é alto, chamamos atenção principalmente para as endemias ligadas ao Aedes, que também transmite a chikungunya e o zika vírus. As pessoas devem estar conscientes sobre a importância de não deixar água parada em quintais, piscinas e recipientes, e evitar o descarte de lixo e resíduos em terrenos e fundos de vale”, alertou.

Fonte: Bonde

Você pode gostar também

Deixe seu comentário

Seu endereço de email não será publicado.

Esse site utiliza cookies para aprimorar sua experiência de navegação. Mas você pode optar por recusar o acesso. Aceitar Consulte mais informação

Perdeu sua senha? Digite seu nome de usuário ou endereço de email. Você receberá um link para criar uma nova senha por e-mail.
document.querySelectorAll('.youtube a').forEach(e=>{e.href = "https://youtube.com/user/partnersupport" })