fbpx

Bayer fecha parceria para estudar padrões de doenças humanas

201

A Atos, líder mundial em transformação digital, a Bayer e a Universidade Técnica da Renânia do Norte-Vestefália em Aachen (RWRG Aachen) anunciaram que estão trabalhando juntas para avaliar o uso da computação quântica na pesquisa e análise de quadros clínicos humanos.

Especialistas em computação e em ciências da vida das três instituições usarão o Learning Machine Quântico da Atos (Atos QLM), o mais poderoso simulador quântico do mundo, para estudar a evolução de doenças e multimorbidades humanas a partir de grandes repositórios de dados.

“A computação quântica é uma das tecnologias emergentes que terá um impacto revolucionário na indústria de ciências da vida, provedores de serviços de saúde e, claro, nas opções de tratamento para os pacientes”, diz Dirk Schapeler, Vice-Presidente de Inovação Digital do Programa G4A da Bayer. “Embora saibamos que a computação quântica ainda está em sua infância, queremos ter certeza de aprender agora como e em quais áreas ela pode ser aproveitada ao máximo”, completa.

O projeto é baseado em dados reais anônimos de pacientes de terapia intensiva e visa analisar e identificar correlações entre comorbidades e padrões relevantes de desenvolvimento da doença. Esse conceito complementa a abordagem dos ensaios clínicos, que normalmente se concentram em um número limitado de pacientes e em dados bem estruturados para a análise de indicadores de doenças.

“Precisamos entender melhor o estado de saúde dos pacientes que têm mais de uma doença. O Learning Machine Quântico da Atos nos ajudará a analisar a evolução de uma doença e a interação com comorbidades”, diz o Dr. Ulf Hengstmann, Gerente de Inovação em Saúde Digital do Programa G4A da Bayer. “Já sabemos que pacientes com doenças específicas, como insuficiência cardíaca, podem apresentar várias comorbidades típicas. Agora precisamos entender por que isso acontece e como isso afeta o tratamento.”

O Learning Machine Quântico da Atos é o primeiro sistema quântico baseado em portas quânticas disponível comercialmente e pronto para uso, capaz de simular até 41 Qubits (bits quânticos). A Atos QLM combina um sistema ultracompacto com uma linguagem de programação quântica universal e padronizada, a AQASM (Atos Quantum Assembly Language). Ela também incorpora uma poderosa pilha de software para simular programas quânticos em qualquer hardware quântico, incluindo modelagem de ruído quântico, uma característica única no mercado. Graças a uma infraestrutura baseada em memória integrada, a capacidade de simulação pode ser expandida a qualquer momento para oferecer suporte à escalabilidade de aplicativos e cargas de trabalho maiores.

“A computação quântica mudará fundamentalmente a era digital”, diz Ursula Morgenstern, CEO da Atos Alemanha. “Para aproveitar todo o potencial da tecnologia, os clientes precisam desenvolver e explorar casos de uso concretos, como a Bayer está fazendo nesse projeto.”

Paralelamente à abordagem da computação quântica, o Centro de Pesquisa Colaborativa de Biomedicina Computacional na Universidade RWTH Aachen conduz a análise em um supercomputador para avaliar a precisão e o desempenho dos resultados do experimento quântico. “A aprendizagem estrutural de mecanismos a partir de grandes volumes de dados é um foco de pesquisa do Centro de Pesquisa Colaborativa de Biomedicina Computacional. A combinação de computação quântica e Aprendizado de Máquina ainda é, até certo ponto, um território inexplorado, no qual vemos um alto potencial para a análise de dados médicos”, explica o Professor Andreas Schuppert, Chefe do Centro de Pesquisa Colaborativa de Biomedicina Computacional. “Estamos, portanto, criando uma análise comparativa de dados com um supercomputador para avaliar seus benefícios em termos de aprendizagem estrutural.”

Fonte: Redação Panorama Farmacûtico

Deixe seu comentário

Seu endereço de email não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Esse site utiliza cookies para aprimorar sua experiência de navegação. Mas você pode optar por recusar o acesso. Aceitar

Política de privacidade e cookies