Notícias do setor farmacêutico

SUS passa a oferecer medicamento inovador para doença reumática

469

A partir de agora, a rede pública passa a distribuir Xeljanz (citrato de tofacitinibe), da Pfizer, indicado para o tratamento de pacientes adultos com artrite reumatoide moderada a grave. No final de dezembro, a companhia entregou ao Ministério da Saúde os lotes do medicamento solicitados para distribuição via Sistema Único de Saúde (SUS). Lançado no Brasil em 2015 e comercializado em mais de 40 países, Xeljanz é o primeiro de uma nova classe de medicamentos para o tratamento da artrite reumatoide, doença autoimune que afeta cerca de 2 milhões de brasileiros1.

De administração oral, Xeljanz apresenta um mecanismo inovador que age dentro das células, inibindo a janus quinase, uma proteína importante nos processos inflamatórios característicos da enfermidade. Trata-se do primeiro tratamento oral, não biológico, do tipo DMARD (medicamentos modificadores do curso da doença) alvo-específico para a enfermidade.

Xeljanz é indicado para pacientes que apresentaram resposta inadequada ao tratamento prévio com um ou mais medicamentos modificadores do curso da doença (DMARDs). “Xeljanz é uma inovadora opção de tratamento para os pacientes com artrite reumatoide pois apresenta a eficácia equivalente aos medicamentos biológicos, perfil de segurança manejável e a comodidade de ser oral. Essas características certamente podem contribuir para a adesão ao tratamento e melhora da qualidade de vida”, afirma a diretora médica da Pfizer, Márjori Dulcine.

Artrite reumatoide

De natureza autoimune, a artrite reumatoide é uma doença crônica, inflamatória e progressiva, que afeta as articulações e pode causar rigidez, deformidade articular, desgaste ósseo e uma série de incapacidades para a vida diária.

Mais comum por volta dos 40 anos, no auge da vida profissional, a enfermidade exerce um forte impacto para a capacidade produtiva do paciente2. Embora não exista cura para a artrite reumatoide, há tratamentos capazes de controlar a enfermidade, principalmente quando o diagnóstico é feito precocemente. Esse é o caso de Xeljanz, que age diminuindo a atividade da doença e pode auxiliar na prevenção de danos irreversíveis nas articulações, além de aliviar a dor e melhorar a qualidade de vida do paciente.

Fonte: Redação Panorama Farmacêutico

Você pode gostar também

Deixe seu comentário

Seu endereço de email não será publicado.

Esse site utiliza cookies para aprimorar sua experiência de navegação. Mas você pode optar por recusar o acesso. Aceitar Consulte mais informação

Perdeu sua senha? Digite seu nome de usuário ou endereço de email. Você receberá um link para criar uma nova senha por e-mail.
document.querySelectorAll('.youtube a').forEach(e=>{e.href = "https://youtube.com/user/partnersupport" })