fbpx

Mercados de vizinhança crescem em Porto Alegre

203

Consolidar-se em segmentos dominados por grandes empresas pode não ser uma tarefa fácil. Quando se trata do setor supermercadista, então, o caminho é mais difícil. Pequenas e médias marcas locais de Porto Alegre, no entanto, encontraram caminhos percebendo a vizinhança. Na Zona Sul da Capital, por exemplo, a rede Anuar Pezzi focou seus esforços na comodidade para seus clientes ao investir no mix comercial de suas unidades.

Atentos às questões de deslocamento na região, a diretoria da rede optou por oferecer serviços como salão de beleza, farmácias de manipulação, lojas de roupas e academia em filiais. A opção pelo conceito store in store surgiu com o objetivo de disponibilizar experiência além do serviço tradicional dos autosserviços. “Esses serviços contribuem para que o cliente vá com mais frequência até nossas unidades e não apenas para fazer compras no supermercado. Acaba fidelizando o cliente”, observa o proprietário do estabelecimento que dá nome para a marca, Anuar Pezzi. Com a estratégia, a empresa atingiu cinco lojas e 241 colaboradores.

Com 18 anos de atuação na área de expansão do setor, a coordenadora no Provar da Fundação Instituto de Administração (FIA), Renata Nieto, lembra que o modelo adotado é bastante difundido nos Estados Unidos e Europa. Conhecido como vizinhança em galeria, a configuração auxilia na permanência do cliente em loja. Aqui no Brasil, devido às condições de consumo impostas à população nos últimos 10 anos, o consumidor passou a optar cada vez mais por pequenas compras em detrimento do conhecido “rancho”, o que impulsionou negócios como o de Anuar, localizado em áreas residenciais.

Do outro lado da cidade, na Zona Norte, a aposta da rede Supermago extrapolou o mundo físico ao criar um e-commerce (em versão site e aplicativo) que atende 43 bairros da Capital. Aqueles que preferirem não aguardar a entrega podem, inclusive, retirar as compras no drive thru localizado na avenida Ipiranga, próximo à Pucrs, em uma estratégia de cross channel. Esta é a única das cinco unidades da marca fora da Zona Norte. “Por sermos menores temos menor poder de barganha em comparação com as grandes marcas junto ao fornecedor, mas temos vantagens como o conhecimento maior dos clientes e por isso investimentos em serviços”, afirma a diretora da rede Patrícia Machado.

Patrícia observa que não é somente no mundo on-line que há pioneirismo na Supermago. A marca ficou conhecida na cidade por iniciativas como o dogparking na loja da avenida Ipiranga e Jardim Planalto, que permite tutores acomodarem animais em espaços com oferta de água, gancho para a guia e porta apropriada. Além disso, a marca investe em variação do mix de produtos, com aposta em queijos especiais.

O presidente da Associação Gaúcha de Supermercados (Agas), Antonio Cesa Longo, lembra que existe espaço para diferentes formatos de operação, mas, os mercados de vizinhança têm registrado crescimento acima da média, sobretudo por questões de conveniência. “O proprietário, muitas vezes, conhece o seu cliente, o chama pelo nome, dá, inclusive, uma sensação de pertencimento ao consumidor”, conclui.

Fonte: Jornal do Comércio

Deixe seu comentário

Seu endereço de email não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Esse site utiliza cookies para aprimorar sua experiência de navegação. Mas você pode optar por recusar o acesso. Aceitar

Política de privacidade e cookies