Problemas do abuso de medicamentos estimulantes entre jovens

O uso não medicinal de medicamentos sob prescrição está se tornando uma enorme ameaça para a saúde pública, com opioides sendo responsáveis pelos maiores danos, contabilizando 76% de mortes envolvendo distúrbios relacionados ao uso de drogas. A conclusão é do Relatório Mundial sobre Drogas de 2018 pelo Escritório das Nações Unidas sobre Drogas e Crime (UNODC).

Um grupo expressivo desses usuários no Brasil são de estudantes que utilizam de forma indiscriminada remédios psicoestimulantes. Essas substâncias são aquelas com capacidade de aumentar o estado de alerta e a motivação, além de possuírem propriedades antidepressivas, de melhora no humor e no desempenho cognitivo. Por esse motivo, muitos vestibulandos fazem consumo indiscriminado dessas substâncias.

Para discutir esse tema e sua aplicação em uma redação para o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) e os principais vestibulares do país, o portal UAI convidou a professora Isabela “Bela” Azevedo do Percurso Pré-Vestibular.

Fonte: Estado de Minas

Deixe seu comentário

Seu endereço de email não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Esse site utiliza cookies para aprimorar sua experiência de navegação. Mas você pode optar por recusar o acesso. Aceitar

Política de privacidade e cookies