Renovação chega ao conselho do grupo Ultra

“É um ciclo novo da companhia”, diz Pedro Wongtschowski, atual chairman

O processo de renovação que está em curso no grupo Ultra, e já resultou em mudanças relevantes na administração da Ultrapar, chegou agora ao conselho de administração. Além da proposta de adição de um assento ao colegiado, que passará de nove para dez membros, serão criados dois novos comitês – de auditoria e estratégia – que se juntarão ao comitê de pessoas já constituído.

“É um ciclo novo da companhia”, disse ao Valor o presidente do conselho de administração do grupo, Pedro Wongtschowski, referindo-se às mudanças que começaram com a escolha de um novo presidente para a Ultrapar, Frederico Curado, em meados de 2017. No último ano, três dos cinco presidentes dos diferentes negócios do Ultra foram substituídos.

Nesta semana, a companhia tornou pública a chapa montada pelos atuais conselheiros, conforme previsto em estatuto, e que concorrerá à eleição do novo colegiado na assembleia geral ordinária convocada para 10 de abril. Dos dez nomes indicados, quatro são novos. “É oxigenação para o conselho”, avaliou Wongtschowski.

A escolha dos indicados, conforme o executivo, levou em conta a necessidade de renovação e a intenção de levar ao colegiado competências necessárias para o momento atual da companhia. São cinco diferentes negócios no grupo – Ipiranga, Oxietno, Ultragaz, Ultracargo e Extrafarma -, que tem se esforçado para deixar para trás um período difícil, de resultados e margens em queda.

Falta ao conselho, por exemplo, um nome com ampla experiência no varejo, admite Wongtschowski. Essa lacuna poderá ser preenchida, caso a chapa seja eleita, por José Galló, considerado um dos melhores gestores de varejo no país e por 20 anos presidente da Lojas Renner. Para auxiliar a companhia a entender o cenário macroeconômico, e a se antecipar aos impactos de mudanças regulatórias, os conselheiros convidaram Ana Paula Vescovi, ex-secretária do Tesouro Nacional e com participação em conselhos como o da Caixa.

O grupo também convidou a compor a chapa Flávia Buarque de Almeida, vice-presidente e sócia da Península Participações, que gere os ativos da família Diniz. A executiva foi presidente da consultoria Monitor Group e nessa posição, no passado, prestou serviços à Ultrapar. O conhecimento adquirido sobre o grupo durante o projeto e sua experiência no conselho de grandes empresas, entre as quais BRF e Carrefour, a credenciaram para o posto, conforme Wongtschowski.

O quarto novo nome é o de Joaquim Pedro Monteiro de Carvalho Collor de Mello, do grupo Monteiro Aranha – hoje representado no colegiado por Olavo Egydio Monteiro de Carvalho e sócio relevante da Ultrapar. “É um rejuvenescimento do conselho, com avanço nos padrões de governança”, disse Wongtschowski.

Os outros integrantes da chapa, que têm atualmente assento no colegiado, são Alexandre Gonçalves Silva, Jorge Marques de Toledo Camargo, José Maurício Pereira Coelho, Lucio de Castro Andrade Filho, Nildemar Secches e o próprio Wongtschowski. Atualmente, o conselho da Ultrapar tem oito membros, apesar dos nove assentos previstos em estatuto. Uma das cadeiras está vaga desde maio, quando Paulo Cunha renunciou à presidência do colegiado por motivo de saúde. O então vice-presidente, Wongtschowski, assumiu sua posição.

Fonte: Valor Online

Deixe seu comentário

Seu endereço de email não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Esse site utiliza cookies para aprimorar sua experiência de navegação. Mas você pode optar por recusar o acesso. Aceitar

Política de privacidade e cookies