Evolução do setor farmacêutico está ligado ao uso eficaz de automação industrial

indústria farmacêutica brasileira deve ganhar mais segurança e competitividade nos próximos anos a partir da revisão da norma RDC 17, que versa sobre as boas práticas de fabricação de medicamentos. Nesse novo cenário, empresas devem contar com a automatização na coleta de dados deve reduzir a quantidade de transcrições manuais em diferentes processos, trazendo mais segurança para as linhas de produção.

“Hoje, grandes indústrias já conseguem usar a tecnologia em todas as etapas de produção, principalmente porque seguem padrões internacionais. Já empresas menores, totalmente baseadas na regulação brasileira, ainda realizam esse processo de forma manual, o que aumenta as chances de erros e divergência de informações em caso de auditoria”, afirma Renato Coletes, especialista de produto da Mitsubishi Electric.

Uma das soluções usadas para garantir segurança dentro da indústria é a Interface Homem-Máquina (IHM), que é capaz de manter a integridade dos dados na operação, como horários, alterações, identificação do operador e alarmes. Tais informações são armazenadas de maneira contínua, facilitando a produção de relatórios e evitando divergências a respeito da produção.

Com isso, é possível obter resultados que vão além da melhora dos índices de produtividade e segurança. “Ao exigir mais rigor dentro da indústria farmacêutica, os produtos brasileiros ganham mais competitividade no cenário externo, aumentando nossas chances de exportação”, finaliza Coletes.

A Mitsubishi Electric disponibiliza esse tipo de produto para indústrias de todos os portes, mas acredita que nos próximos anos, as pequenas e médias fábricas devem representar o principal mercado consumidor. “Esses nichos serão prioridade na hora de se adaptar às novas normas e precisarão de experiência para realizar essa tarefa de maneira eficaz” completa Coletes.

Sobre a Mitsubishi Electric Corporation

Com quase 100 anos de existência, a Mitsubishi Electric Corporation é reconhecida como líder mundial na fabricação, comercialização e vendas de equipamentos elétricos e eletrônicos utilizados em Sistemas elétricos e de energia, Automação industrial, Sistemas de informação e comunicação, Dispositivos eletrônicos, Sistemas de transporte e Aparelhos domésticos. Com o princípio corporativo de contribuir com a criação de uma sociedade próspera, a companhia está presente em mais de 40 países ao redor do mundo, totalizando mais de 140 mil colaboradores. A empresa registrou vendas consolidadas do grupo de 4.431,1 bilhões de ienes (US$ 41,8 bilhões *) no ano fiscal encerrado em 31 de março de 2018. Para obter mais informações, visite: www.MitsubishiElectric.com

* Com uma taxa de câmbio de 106 ienes para o dólar americano, a taxa dada pelo Mercado de Câmbio de Tóquio em 31 de março de 2018

Fonte: SEGS

Deixe seu comentário

Seu endereço de email não será publicado.

Esse site utiliza cookies para aprimorar sua experiência de navegação. Mas você pode optar por recusar o acesso. Aceitar