Vacina contra Febre Amarela imuniza 648 pessoas em Votuporanga (SP)

O mosquito Aedes Aegypti é o responsável por causar diversas doenças, incluindo a Febre Amarela. Para prevenir, a Prefeitura de Votuporanga, por meio da Secretaria Municipal da Saúde, realizou no início deste ano a campanha de vacinação contra a Febre Amarela. De janeiro até março, já foram vacinadas 648 pessoas.

Segundo a Secretaria informou ao jornal A Cidade, a imunização segue conforme o Calendário Nacional de Vacinação, mesmo que não esteja no período de campanha. “A Secretaria está intensificando a vacinação, assim como a vacina contra o Sarampo. O objetivo é atender 100% da meta estipulada pelo Ministério da Saúde até o final do ano”, afirmou.

Conforme os dados levantados pela pasta, até o momento, não há casos confirmados de Febre Amarela em Votuporanga, no entanto, “a Secretaria Municipal da Saúde orienta que a melhor prevenção é a vacinação de toda a população”.

De acordo com o Poder Público, os munícipes que ainda não se vacinaram contra a doença podem se dirigir a qualquer unidade de saúde de Votuporanga, apresentando a carteira de vacinação e solicitar a imunização.

Por se tratar do mesmo transmissor, o combate contra o mosquito Aedes Aegypti é realizado em conjunto com a dengue. A Secretaria Municipal de Saúde, por intermédio do Secez (Setor de Controle de Endemias e Zoonoses), realiza rotineiramente visitas nas casas, como também, arrastões, bloqueios, pulverizações, eliminação de criadouros, orientações aos moradores e trabalho de educação em saúde nas escolas, indústrias, clubes de serviços, igrejas, entre outros.

A orientação é para as pessoas redobrarem os cuidados em suas residências, verificando o armazenamento de água parada e os recipientes que possam acumular água e virar criadouros do mosquito. Portanto, o Setor orienta à população a manter os quintais limpos, eliminando garrafas, sacolas plásticas, entre muitos outros recipientes que possam acumular água da chuva. É igualmente importante lavar os bebedouros dos animais com água, bucha e sabão; limpar calhas, utilizar produtos (detergente, sabão em pó) nos ralos internos e externos, a fim de se evitar a proliferação do vetor.

Fonte: Jornal A Cidade – Votuporanga

Deixe seu comentário

Seu endereço de email não será publicado.

Esse site utiliza cookies para aprimorar sua experiência de navegação. Mas você pode optar por recusar o acesso. Aceitar