Notícias do setor farmacêutico

Consumidores utilizam apps para obter descontos em mais de 80 mil medicamentos e produtos de perfumaria

1.718

Em busca de economia, nove em cada dez consumidores utilizam algum recurso para fazer comparação de preços de produtos. Os aplicativos para smartphone são as ferramentas mais usadas atualmente, com a popularização do mobile. No Brasil, 88% realizam algum tipo de pesquisa antes de fazer uma compra, segundo levantamento da Connected Life, que realizou uma pesquisa com 60 mil consumidores em 50 países.

Um destes aplicativos ajuda o consumidor a encontrar medicamentos com até 1000% de variação de preços. A nova versão do App Consulta Remédios analisa em tempo real mais de 80 mil medicamentos, cosméticos, produtos de perfumaria, higiene e beleza oferecidos em farmácias espalhadas por todo o Brasil.

Veja também: https://panoramafarmaceutico.com.br/2019/04/30/lucro-da-epharma-avanca-apos-reformulacao-operacional/

“O aplicativo é uma ferramenta de economia muito útil e funcional. Por meio do CEP do usuário ou pelo GPS do celular, é possível encontrar o medicamento que ele procura, pelo menor preço e na farmácia mais próxima de sua casa ou trabalho. Nossa ideia é trazer a experiência da compra on-line com a agilidade da entrega.”, explica o CEO da startup Consulta Remédios, Paulo Vion.

Para se ter uma ideia da utilidade do aplicativo, a consulta a um dos medicamentos mais procurados pelos consumidores na internet revela a importância na hora de fazer pesquisa de preços. O medicamento genérico Anastrozol, indicado para o tratamento do câncer de mama inicial em mulheres na pós-menopausa, pode ser encontrado com preços que variam entre R$ 41,90 e R$ 485,28, uma diferença de 1058%.

Outro exemplo é o anticoncepcional Mirena, cuja diferença percentual é de 38%, mas como se trata de um medicamento de alto custo, a economia ao consumidor chega a R$ 302,00, na comparação entre a farmácia que oferece o medicamento por R$ 798,00 e a que oferece por R$ 1.100,00.
“No caso de medicamentos de uso crônico, a economia acumulada no período de um ano de tratamento pode representar o valor de uma viagem ou as prestações do financiamento de um automóvel”, compara Vion.

O aplicativo pode ser usado para encontrar remédios pelo princípio ativo ou mesmo digitando os sintomas do paciente. Também é possível ler as bulas de todos os medicamentos cadastrados e encontrar as informações do remédio instantaneamente, usando a câmera do celular para ler o código de barras da embalagem.
MELHORIAS TÉCNICAS

Em termos técnicos, a nova versão do aplicativo é nativa para a plataforma Android. Isso significa que o app ocupa menos memória do celular na hora de fazer o download e também não consome bateria quando está em segundo plano. Nesta atualização, foram reforçados itens de segurança. O resultado é um aplicativo mais leve, rápido e fácil de dar manutenção.

A versão para IOS do Consulta remédios está sendo finalizada e estará disponível para usuários de iPhone nas próximas semanas.

Fonte: InfoMoney

Receba atualizações em tempo real diretamente no seu dispositivo, inscreva-se agora.

Você pode gostar também

Esse site utiliza cookies para aprimorar sua experiência de navegação. Mas você pode optar por recusar o acesso. Aceitar Consulte mais informação

Perdeu sua senha? Digite seu nome de usuário ou endereço de email. Você receberá um link para criar uma nova senha por e-mail.