Medicamentos: Parcerias acadêmico-industriais auxiliam na inovação

Lei de Inovação Tecnológica facilitou a aproximação de instituições científicas com empresas privadas

O Departamento de Gastroenterologia da Faculdade de Medicina (FM) da USP discutirá, na próxima terça-feira, a inovação na descoberta e desenvolvimento de medicamentos. O evento irá reunir personalidades nos campos da medicina, biotecnologia e farmacologia para avançar os conhecimentos de processos e oportunidades de desenvolvimento de medicamentos em andamento, desde a academia até o mundo real, com foco em parcerias acadêmico-industriais para tradução de tecnologia. Outros temas serão tratados: Descoberta de Drogas – do Brasil à experiência global; Desenvolvimento de Medicamentos – Soluções Brasil e o papel da startup na descoberta e desenvolvimento de medicamentos. O Jornal da USP no Ar conversou com a doutora Suzane Kioko Ono, professora do Departamento de Gastroenterologia da FM, sobre a concepção do evento e as parcerias público-privadas de sucesso no campo de desenvolvimento de fármacos. https://citic.net.br/wordpress/i3d-2019/

medicamentos

Veja também: https://panoramafarmaceutico.com.br/2019/05/08/estatizacao-seria-saida-para-a-crise-dos-antibioticos/

A professora Suzane aponta que a Lei de Inovação Tecnológica foi decisiva para a promoção de parcerias entre instituições científicas e tecnológicas com empresas privadas. Outro fator que colabora para essas parcerias foi a criação dos Centros de Inovação Tecnológica (CIT), como o Citic (Centro de Inovação Tecnológica do Instituto Central), que buscam dar maior visibilidade para a pesquisa em parcerias público-privadas.

O Hospital das Clínicas da FM está incentivando a aproximação de alunos de pós-doutorado, que possuem pesquisa com elevado potencial de se tornar medicamentos, com professores da Faculdade de Medicina, a fim de desenvolver produtos nacionais e levá-los para outros países. Esse movimento é resultado de um processo longo e trabalhoso, relata a professora Suzane.

Um exemplo de sucesso de cooperação com a indústria privada é o Instituto Butantan. A professora Ana Marisa Chudzinski Tavassi, do Instituto Butantan, foi convidada para falar sobre o modelo adotado pela instituição, como a parceria com a GSK (GlaxoSmithKline) e com órgãos de fomento à pesquisa. O doutor Raymond F. Schinazi, da Emory University, também marcará presença no evento. Schinazi possui mais de 100 patentes em seu nome, sendo um grande expoente no desenvolvimento de medicamentos.

Fonte: USP

Você pode gostar também

Esse site utiliza cookies para aprimorar sua experiência de navegação. Mas você pode optar por recusar o acesso. Aceitar Consulte mais informação