Notícias do setor farmacêutico

Paraná é responsável por 60% das cirurgias bariátricas do País

Paraná é responsável por 60% das cirurgias bariátricas do País
Paraná é responsável por 60% das cirurgias bariátricas do País

Mais da metade das cirurgias bariátricas do Brasil são feitas no Paraná. Nos últimos dois anos, o estado realizou 13 mil procedimentos do tipo – o que representa 60% do total de cirurgias do País (21 mil). Os dados são relativos ao período entre janeiro de 2017 e janeiro de 2019.

Conhecidas popularmente como cirurgias de redução do estômago, os procedimentos têm sido usados como uma das formas de controlar doenças relacionadas ao peso. Em 2017, cerca de 39,5 milhões de brasileiros foram diagnosticados com obesidade, quantia 78% maior que em 2006. O Brasil é o segundo país do mundo em número de cirurgias bariátricas, perdendo apenas para os Estados Unidos. No SUS, são realizadas cerca de 11 mil cirurgias por ano.

“A obesidade é uma doença crônica que tem crescido exponencialmente nos últimos anos e, com ela, o número de pacientes que procuram cirurgias. Outro fator preocupante é que uma em cada três crianças brasileiras apresentam sobrepeso. Precisamos debater formas de reverter esse quadro”, explica o médico Marcos Leão Vilas Boas, presidente da Sociedade Brasileira de Cirurgia Bariátrica e Metabólica.

Hospital da RMC lidera número de cirurgias

O Hospital Angelina Caron (HAC), em Campina Grande do Sul, na Grande Curitiba, lidera o número de intervenções. Segundo a entidade, foram 3.872 cirurgias bariátricas em 2018, segundo levantamento interno.

“Esse número compreende 58% dos procedimentos em todo o estado e a 36% do país, o que faz do Angelina Caron líder em cirurgias bariátricas no Brasil”, afirma o médico Wilson Paulo dos Santos, chefe da UTI Coronariana do HAC.

Congresso em Curitiba

O desempenho fez de Curitiba a sede do 20.º Congresso Brasileiro de Cirurgia Bariátrica, marcado para 15 a 18 de maio, no Expo Unimed. O congresso terá como tema o tratamento integrado entre os procedimentos cirúrgicos e a qualidade de vida para pacientes obesos, apresentando os novos estudos e tecnologias voltadas ao tratamento da obesidade e das doenças associadas, entre elas o diabetes tipo 2 e a hipertensão.

Fonte: Tá no site

Veja também:

Você pode gostar também
Comentários
Carregando...

Esse site utiliza cookies para aprimorar sua experiência de navegação. Mas você pode optar por recusar o acesso. Aceitar Consulte mais informação