Medquímica prevê exportar e lançar dez genéricos

Medquímica prevê exportação e lançamento de 10 genéricos para 2019
Ricardo Lourenço

A Medquímica, indústria farmacêutica pertencente ao grupo de origem indiana Lupin, prevê dez novos medicamentos genéricos para 2019. A empresa, que tem como carros-chefe o Gastrogel, Gripinew e Dipimed, iniciou há dois anos a fabricação local de produtos que originalmente eram importados da Índia. “Investimos na aquisição de equipamentos e transferência de tecnologia e temos previsão de lançamento do primeiro produto ainda em 2018, com mais quatro projetos em andamento para os próximos três anos”, explica o presidente Ricardo Lourenço.

Segundo o executivo, para o segundo semestre a empresa tem planos de exportar um medicamento genérico líquido para o México. O laboratório conta com investimento de 6% e 10% do faturamento em P&D local, voltada para lançamentos de novos genéricos ou para transcrição para o Brasil de medicamentos que o laboratório possui fora do país. A fábrica, localizada em Juiz de Fora (MG), teve uma nova área de produção de líquidos orais inaugurada em 2016 e conta com 70 mil m² de área total e capacidade de produção de 8 milhões/mês de líquidos orais e 250 milhões/mês de comprimidos. Atualmente trabalha com 85% de sua capacidade total em sólidos e cerca de 60% em sua nova fábrica de líquidos.

A Medquímica é a 15ª maior empresa em volume e em número de caixinhas, segundo a Close-up International. Já em relação a moléculas próprias, é a 5ª maior em unidades e 12ª em valores. A empresa conta com uma equipe de 40 profissionais nas áreas comercial e de trade marketing e também um escritório em São Paulo.

No total, são 620 funcionários no Brasil, 55% deles na fábrica. “Temos no momento um mercado farmacêutico que tende a crescer mais em volume do que no ano passado. A evolução foi menos expressiva que no passado em valores, mais ainda assim é um dos segmentos mais atrativos e nossa  estratégia é fortalecer ainda mais a presença no país”, explica.

Continua depois da publicidade

Unidade de negócios de prescrição

Em 2018, a Lupin, oitava maior farmacêutica do mundo em genéricos, abriu no Brasil uma unidade de negócios de prescrição médica com foco em dermatologia. Para isso, investiu na contratação de 65 profissionais, em sua grande maioria representantes de visitação médica e consultórios.

“Iniciamos com o lançamento do antiaging Fillerina e o produto para queda e recrescimento de cabelo Recrexina. Para este ano, expandiremos para mais três áreas terapêuticas na dermatologia”, afirma Lourenço. A Lupin também é fabricante do medicamento 4×1, para tuberculose, fruto de uma Parceria de Desenvolvimento Produtivo (PDP) com a Farmanguinhos.

Fonte: Redação Panorama Farmacêutico

Veja também:

1 comentário
  1. Lincoln diz

    Precisa melhorar muito suas embalagens, elas são horríveis.

Deixe seu comentário

Seu endereço de email não será publicado.

Esse site utiliza cookies para aprimorar sua experiência de navegação. Mas você pode optar por recusar o acesso. Aceitar