Parlamentares do Alabama aprovam lei que proíbe aborto mesmo em casos de estupro

Parlamentares do Alabama aprovam lei que proíbe aborto mesmo em casos de estupro
Cai fora do meu útero’, diz cartaz de manifestante contra lei que proíbe aborto mesmo em casos de estupro no Alabama (EUA) — Foto: Chris Aluka Berry/Reuters

Parlamentares do Alabama aprovam lei que proíbe aborto mesmo em casos de estupro – O Senado do Alabama, nos Estados Unidos , aprovou nesta terça-feira (14) uma lei que proíbe o aborto em praticamente todos os casos, inclusive estupro. A única exceção seria para situações em que a mãe tem risco de morrer durante a gravidez.

Para entrar em vigor, o texto precisa da assinatura da governadora do estado, Kay Ivey. Ela é do Partido Republicano, o mesmo do presidente Donald Trump – que tem posições contrárias ao aborto.

A proposta aprovada no Alabama é ainda mais dura do que os textos aprovados em quatro estados, a chamada “lei do batimento cardíaco”. Nesses casos, os parlamentares aprovaram a proibição do aborto até a detecção da atividade cardíaca, o que normalmente ocorre já na sexta semana de gestação.

A lei é considerada uma das mais restritivas ao aborto nos Estados Unidos porque, muitas vezes, a mulher sequer sabe que está grávida na sexta semana.

último estado a aprovar essa proposta foi a Geórgia. Além dela, os estados de Mississippi, Kentucky e Ohio aprovaram leis semelhantes. Congressistas do Tennessee, Missouri, Carolina do Sul, Flórida, Texas, Louisiana e Virgínia Ocidental também debatem essa legislação.

Fonte: O Globo

Veja também:

Deixe seu comentário

Seu endereço de email não será publicado.

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Esse site utiliza cookies para aprimorar sua experiência de navegação. Mas você pode optar por recusar o acesso. Aceitar

Política de privacidade e cookies