Tecnologia pela saúde: conheça dispositivos de auxílio à vida

Tecnologia pela saúde: conheça dispositivos de auxílio à vida
Divulgação Galaxy Watch auxilia na saúde

A evolução da tecnologia pessoal já chegou há algum tempo para auxiliar na saúda das pessoas. Essa transformação tem impactado a vida de pessoas comuns e portadores de doenças ou condições específicas. Para mostrar alguns desses dispositivos, preparamos uma lista com alguns deles, além de situações onde eles já foram úteis.

Tecnologia pela saúde: conheça dispositivos de auxílio à vida
Divulgação Apple Watch auxilia na proteção à saúde

Relógios de Apple e Samsung focam na saúde

Apple e Samsung lançaram, no final de 2018, as novas gerações dos seus relógios inteligentes no mercado brasileiro. O Apple Watch Series 4 e o Samsung Galaxy Watch são o exemplo de produtos que nasceram como acessórios do smartphone. Mas hoje tem como principal propósito de ajudar a cuidar da saúde de quem está usando o relógio.

Aplicativos ajudam cegos na rotina diária

O Be my eyes conecta cegos a pessoas que podem ver, para que elas possam ajudá-los em tarefas simples como identificar a cor de uma camisa no armário ou para ler uma correspondência física.

O sistema de detecção de quedas do aparelho detectou a queda de uma idosa de 80 anos e acionou os serviços de emergência da cidade de Munique, na Alemanha.

Relógio detecta convulsões graves em pessoas com epilepsia

Um smartwatch prevê o momento em que uma convulsão vai ocorrer. Isso é especialmente importante pois um dos aspectos mais estressantes (e perigosos) da doença é não saber quando virá uma crise. E, sendo um perigo iminente, acaba limitando bastante a vida do paciente.

Bafômetro criado por irmãs baianas detecta doenças

Um dispositivo criado por duas irmãs baianas pode ser a nova aposta da medicina . Com funcionamento semelhante ao de um bafômetro, ele é capaz de detectar pelo menos 15 doenças através do sopro.

Pesquisadores da IBM criam “sensor de unha”

Uma equipe de pesquisadores da IBM criou uma espécie de “sensor de unha”, vestível, que mede como a unha da pessoa se dobra e se move a fim de monitorar problemas de saúde , como por exemplo a doença de Parkinson. É que esses movimentos sutis, ainda que não sejam notados a olho nu, podem revelar muito sobre a saúde de uma pessoa.

Fonte: IG

Veja também: https://panoramafarmaceutico.com.br/2019/06/04/iniciativa-da-ses-3meeting-de-farmacia-clinica-discutiu-politicas-publicas-e-participacao-de-farmaceuticos/

Deixe seu comentário

Seu endereço de email não será publicado.

Esse site utiliza cookies para aprimorar sua experiência de navegação. Mas você pode optar por recusar o acesso. Aceitar