Notícias do setor farmacêutico

NEC vai utilizar inteligência artificial para testar medicamentos contra o câncer

691

A NEC Corporation vai utilizar suas tecnologias de inteligência artificial, pertencentes ao portfólio “NEC the WISE”, para o desenvolvimento de medicamentos contra o câncer. O estudo tem foco nos cânceres de cabeça, de pescoço e de ovário. A tecnologia de AI será utilizada nos testes dos medicamentos.

O sistema da NEC utiliza sua tecnologia de AI proprietária, que conta com aprendizagem relacional baseada em gráficos, combinada com outras fontes de dados para descobrir alvos neoantígenos candidatos. Sendo assim, a tecnologia da NEC é capaz de efetivamente priorizar os numerosos neoantígenos candidatos identificados em um único paciente.

Siga nosso Instagram: https://www.instagram.com/panoramafarmaceutico/?hl=pt-br

Inicialmente, testes clínicos para vacinas de neoantígeno, ou seja, uma substância estranha ao organismo que desencadeia a produção de anticorpos, serão iniciados em parceria com a empresa Transgene AS. Desta forma, a NEC passa a ser a primeira empresa no Japão a iniciar esse tipo de pesquisa.

Os testes clínicos serão realizados nos Estados Unidos e na Europa. Em abril, um requerimento para o programa de investigação New Drug (IND), da Food and Drug Administration (FDA), dos Estados Unidos, recebeu autorização para prosseguir com uma pesquisa clínica de Fase 1.

Nos últimos anos, o advento da análise dos genes resultou em um enorme crescimento nos dados desta área, que exigiram o emprego de ferramentas, como a inteligência artificial, para serem processados de forma eficiente e precisa. Nesse contexto, a estratégia da NEC é fazer com que seu negócio focado na descoberta de medicamentos baseada em IA seja avaliado em cerca de US$ 2 bilhões até 2025, graças ao desenvolvimento de imunoterapias mais eficazes e seguras.

Veja também: https://panoramafarmaceutico.com.br/2019/06/07/nova-droga-se-mostra-promissora-contra-cancer-de-pele/

Estima-se que 18,1 milhões de novos casos de câncer foram diagnosticados em todo o mundo em 2018. A doença é declarada como a principal causa de morte no Japão.

Fonte: Terciotti Advogados

Você pode gostar também

Deixe seu comentário

Seu endereço de email não será publicado.

Esse site utiliza cookies para aprimorar sua experiência de navegação. Mas você pode optar por recusar o acesso. Aceitar Consulte mais informação

Perdeu sua senha? Digite seu nome de usuário ou endereço de email. Você receberá um link para criar uma nova senha por e-mail.
document.querySelectorAll('.youtube a').forEach(e=>{e.href = "https://youtube.com/user/partnersupport" })