"
"

Venda de cosméticos e produtos de higiene volta a acelerar em farmácias

Maior venda de não-medicamentos pode sinalizar retomada do consumo, diz setor

Produtos vendidos por farmácias que sofreram com a crise econômica voltaram a ser mais procurados nas grandes redes.

Não-medicamentos (como itens de higiene e beleza) e suplementos tiveram uma alta nas vendas no início de 2019, segundo a Abrafarma, associação do setor.

Venda de itens como repelentes, cosméticos e produtos de higiene desacelerou durante a recessão – Rubens Cavallari – 9.jan.18/Folhapress

Só a venda de não-medicamentos cresceu 10,5% de janeiro a abril deste ano —nos dois anteriores, houve desaceleração.

Veja também: https://panoramafarmaceutico.com.br/2019/05/10/segmento-de-perfumaria-e-cosmeticos-deve-crescer-111-no-dia-das-maes/

A alta pode representar uma retomada de consumo pela classe média alta, congelado durante a recessão, diz o diretor-executivo da entidade, Sergio Mena Barreto.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Fonte: Folha de S.Paulo

Deixe seu comentário

Seu endereço de email não será publicado.

Esse site utiliza cookies para aprimorar sua experiência de navegação. Mas você pode optar por recusar o acesso. Aceitar

Política de privacidade e cookies