Notícias do setor farmacêutico

Libbs produzirá primeiro anticorpo monoclonal

1.457

Uma das grandes farmacêuticas nacionais, a Libbs alcançou mais um marco relevante para ampliar o acesso aos pacientes brasileiros de anticorpos monoclonais, terapia inovadora para tratamento do câncer e de doenças autoimunes. Após registrar o primeiro biossimilar com o princípio trastuzumabe no Brasil, usado contra o câncer de mama, o laboratório obteve a aprovação da Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) para o primeiro biossimilar do rituximabe (doenças autoimunes) com fabricação local. O registro do rituximabe da Libbs, sob a marca Vivaxxia e indicado inicialmente para cânceres hematológicos, coroa um projeto que começou a ser executado em 2013, inicialmente com investimentos de quase R$ 500 milhões, que envolveu a construção da Biotec, fábrica de medicamentos biológicos no complexo industrial do laboratório em Embu das Artes (SP). E é o primeiro de uma série que virá nos próximos anos, de acordo com a diretora de relações institucionais da farmacêutica, Márcia Martini Bueno. “No pipeline, temos seis anticorpos monoclonais que podem exigir R$ 1 bilhão em investimentos”, afirma.

Para a construção da Biotec, o Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) concedeu financiamento de R$ 250 milhões. Outros R$ 250 milhões da Financiadora de Estudos e Projetos (Finep) foram aplicados em estudos clínicos e em tecnologia. Com algumas economias, os desembolsos com a fábrica ficaram em R$ 227 milhões e o projeto contempla futuras expansões de capacidade. O lançamento do biossimilar do trastuzumabe, sob a marca Zedora, foi focado na divulgação da segurança e na eficácia do tratamento com esse tipo de medicamento. Anos atrás, quando os biossimilares surgiram na Europa, foram recebidos com desconfiança pela classe médica.

https://www.instagram.com/panoramafarmaceutico/

Em 2017, segundo pesquisa da consultoria IQVIA, que audita as vendas do setor no mundo, cerca de 80% dos médicos já se sentiam confortáveis ou parcialmente confortáveis para prescrever o tratamento. No Brasil, diz o diretor da unidade de negócios B2B do laboratório, Marco Dacal, os médicos confiam na tecnologia, a Câmara de Regulação do Mercado de Medicamentos (CMED) tem entendimento sobre a formação de preços dos biossimilares e o mercado ganha cada vez mais competidores. “O mercado está maduro.” Em um ano, o Zedora tornou-se o primeiro produto em vendas da Libbs, com R$ 180 milhões projetados para 2019 apenas no mercado privado. O laboratório tenta entrar no mercado público, mas ainda não teve êxito. Um dos grandes benefícios do lançamento do Zedora para o mercado local, conta Dacal, foi seu impacto nos preços. Antes mesmo de o biossimilar estar disponível, o preço do produto de referência já havia caído.

Com o rituximabe, a expectativa é reproduzir o sucesso do primeiro anticorpo monoclonal lançado, alcançando os mesmos 30% de participação ao fim do primeiro ano. O desafio, porém, será maior, já que o mercado hemotológico é menor e há outro biossimilar do mesmo princípio ativo em vias de ser lançado. Neste momento, o medicamento aguarda a aprovação de preço pela CMED e deve ser lançado no segundo semestre. Outros dois biossimilares em fase de desenvolvimento são o bevacizumabe, que está fase final de estudos e deve ser submetido ao aval da Anvisa no fim de 2020, e o palivizumabe, indicado para bebês prematuros.

Fonte: Jornal Valor Econômico – São Paulo

Veja também: https://panoramafarmaceutico.com.br/2019/06/27/ems-investe-na-educacao-brasileira-por-meio-de-parceria-com-instituto-ayrton-senna/

Você pode gostar também

Deixe seu comentário

Seu endereço de email não será publicado.

Esse site utiliza cookies para aprimorar sua experiência de navegação. Mas você pode optar por recusar o acesso. Aceitar Consulte mais informação

Perdeu sua senha? Digite seu nome de usuário ou endereço de email. Você receberá um link para criar uma nova senha por e-mail.
document.querySelectorAll('.youtube a').forEach(e=>{e.href = "https://youtube.com/user/partnersupport" })