Notícias do setor farmacêutico

Febre Amarela: ciclo é encerrado com uma morte e 17 casos confirmados

207

Febre Amarela

O ciclo 2018-2019 da Febre Amarela terminou em junho com uma morte e 17 casos confirmados no Paraná. Ao todo, foram 480 notificações da doença no estado. Os dados consolidados foram divulgados nesta quinta-feira (04).

Segundo o Centro de Operações de Emergências em Saúde Pública da Secretaria de Estado da Saúde (Sesa), as regiões mais afetadas foram Paranaguá, Curitiba e Ponta Grossa, mas as notificações aconteceram em todo o Paraná.

Veja também: https://panoramafarmaceutico.com.br/2019/05/24/pode-tomar-paracetamol-e-ibuprofeno-juntos-veja-como-os-dois-medicamentos-atuam/

O período sazonal da doença, estipulado pelo Ministério da Saúde, considera os dados registrados entre o dia 1.º de julho de 2018 e 30 de junho de 2019.

“O monitoramento da doença segue em todas as regionais, tanto dos casos de febre amarela em humanos como das epizootias, que registram os casos em macacos”, afirma a coordenadora de Vigilância Epidemiológica, Acácia Nasr.

Segundo a Sesa, a vacinação também continua disponível.

“A população não pode se descuidar. A febre amarela é uma doença infecciosa grave, transmitida por um mosquito, e a melhor forma de prevenção é a vacina”, alerta a médica.

Febre Amarela em animais

As chamadas epizootias – confirmações da doença em animais – encerraram o ciclo sazonal da Febre Amarela com 49 casos registrados em 73 municípios diferentes.

O Centro de Operações de Emergências em Saúde Pública (Coes), destaca que os macacos não transmitem a febre amarela. Vítimas, assim como humanos, os primatas são considerados sentinelas aliados para o sistema de vigilância.

“O óbito de macacos em determinada área é um dos principais indícios de circulação do vírus em regiões de matas e florestas, servindo como um alerta para as autoridades de saúde adotarem medidas de prevenção, com a vacinação dos moradores”, explica a enfermeira Laurina Tanabe, do Coes.

Incentivo à vacinação

Ao divulgar os dados consolidados da Febre Amarela no Paraná, a Sesa reforça o apelo para que a população busque a imunização — considerada a forma mais eficiente de prevenção. As vacinas são aplicadas dentro da faixa etária de 9 meses até 59 anos, 11 meses e 29 dias. A imunização acontece com única dose da vacina.

Siga nosso Instagram: https://www.instagram.com/panoramafarmaceutico/

Fonte: UOL

Você pode gostar também

Deixe seu comentário

Seu endereço de email não será publicado.

Esse site utiliza cookies para aprimorar sua experiência de navegação. Mas você pode optar por recusar o acesso. Aceitar Consulte mais informação

Perdeu sua senha? Digite seu nome de usuário ou endereço de email. Você receberá um link para criar uma nova senha por e-mail.
document.querySelectorAll('.youtube a').forEach(e=>{e.href = "https://youtube.com/user/partnersupport" })