Notícias do setor farmacêutico

Doentes esperam dois anos por medicamentos inovadores

Em Portugal os doentes esperam quase dois anos para ter acesso a medicamentos inovadores, cinco vezes mais tempo do que na Alemanha, o país com acesso mais rápido a medicamentos na União Europeia.

É o que mostram os dados do Observatório português dos sistemas de saúde.

No relatório de Primavera, agora divulgado, como conta a jornalista Marta Pacheco os especialistas defendem como solução a independência do Infarmed.

No fim de um ciclo legislativo há ainda neste relatório quem destaque o tempo perdido da reforma do Serviço Nacional de Saúde à lei de bases, considera-se que o que fica para memória futura é manifestamente pouco face às expectativas geradas.

Marta Pacheco, entrevistou Rogério Gaspar, professor da faculdade de Farmácia da Universidade de Lisboa e porta-voz da coordenação do relatório da Primavera 2019 do Observatório português dos sistemas de saúde.

Fonte: RTP

 

Você pode gostar também
Comentários
Carregando...

Esse site utiliza cookies para aprimorar sua experiência de navegação. Mas você pode optar por recusar o acesso. Aceitar Consulte mais informação