Notícias do setor farmacêutico

Estudo indica relação entre câncer e o consumo de refrigerantes e sucos

Estudo concluiu que aumento na ingestão de bebidas açucaradas, incluindo sucos de fruta 100% naturais, foi associado a alta de 18% no risco de câncer

 

O consumo de bebidas açucaradas, como refrigerantes e sucos, está associado a um aumento do risco de câncer. A conclusão é de um estudo publicado nesta quarta-feira, 10, no British Medical Journal (BMJ). Embora seja bem conhecida a relação entre bebidas açucaradas e doenças como hipertensão e diabete, a ligação do consumo com casos de câncer ainda é pouco medida.

 

A pesquisa concluiu que um aumento de 100 ml por dia no consumo de bebidas açucaradas (incluindo nessa lista os sucos de fruta 100% naturais) foi associado a uma alta de 18% no risco de câncer em geral e a um aumento de 22% no risco de câncer de mama. Separadamente, o grupo das bebidas açucaradas (como os refrigerantes) e o dos sucos de fruta também têm relação com a alta de casos de câncer.

 

Para realizar a pesquisa, uma equipe de cientistas acompanhou, durante no máximo 9 anos, 101 mil adultos franceses saudáveis (21% homens e 79% mulheres) com média de idade de 42 anos no momento da inclusão no estudo. Os participantes tinham de preencher relatórios com sua rotina alimentar – as tabelas incluíam bebidas açucaradas e bebidas adoçadas artificialmente.

 

A aparição de casos de câncer ao longo dos anos também era relatada pelos participantes e validada por profissionais. Durante o acompanhamento, 2.193 casos de câncer foram diagnosticados. Ao fim do acompanhamento, os pesquisadores fizeram a correlação entre o consumo diário de bebidas açucaradas e a doença. Fatores de risco para o aparecimento de câncer, como idade, histórico familiar, tabagismo e nível de atividade física foram levados em consideração para a análise.

 

A pesquisa não identificou relação entre o aparecimento de câncer e o consumo de bebidas adoçadas artificialmente (como os refrigerantes diet), mas os cientistas recomendam cautela ao interpretar essas estatísticas. Segundo os autores, houve baixo nível de consumo desse tipo de produto pelos participantes, o que pode comprometer a análise.

 

Pela metodologia da pesquisa, também não foi possível apontar por que o açúcar, em si, pode levar à aparição da doença. Mas os pesquisadores sugerem que o consumo elevado de bebidas açucaradas pode estar ligado à maior gordura armazenada em torno de órgãos vitais, como fígado e pâncreas, independentemente do peso corporal, e a marcadores inflamatórios – ambos os fatores ligados ao aumento do risco de câncer.

Fonte: Exame

Veja também: https://panoramafarmaceutico.com.br/2019/07/01/cancer-de-prostata-prevencao-negligenciada/

Siga nosso Instagram: https://www.instagram.com/panoramafarmaceutico/

Você pode gostar também
Comentários
Carregando...

Esse site utiliza cookies para aprimorar sua experiência de navegação. Mas você pode optar por recusar o acesso. Aceitar Consulte mais informação