Notícias do setor farmacêutico

Flávio Bolsonaro desiste de PL que permitia a venda de MIPS fora das farmácias

742

Menos de um mês após dar entrada no Projeto de Lei 3.589/2019, o senador Flávio Bolsonaro (PSL-RJ) decidiu voltar atrás em sua proposta. No último dia 8 de julho de 2019, o parlamentar entrou com um requerimento de desistência.

 

Entenda do que se tratava o PL

O PL de Bolsonaro tinha como objetivo alterar a Lei nº 5.991/1973, que estabelece que a dispensação de medicamentos deve ser restrita apenas a farmácias, drogarias, postos de medicamento e unidade volante e dispensário de medicamentos.

 

Com o novo projeto, a venda de medicamentos isentos de prescrição (MIPs) estaria liberada em qualquer estabelecimento comercial.

 

No site do Senado Federal, na Consulta Pública sobre o projeto, a maioria da população votou que não apoiava a proposta (24.650 votos), contra 435 a favor.

 

Projetos com propostas parecidas

Ainda que tenha havido desistência do senador, outros projetos semelhantes ainda estão em tramitação.

 

Na Medida Provisória 881/2019, que tem como objetivo estabelecer livre mercado no País, havia rumores de que seria incluída tal liberação. No entanto o relator, o deputado Jerônimo Georgen (PP-RS), excluiu a possibilidade de acatar o tema no texto da MP por acreditar que este tema está sendo tratado no Congresso Nacional e, sobretudo necessita de uma discussão ampliada.

 

PL 1.774/2019, do deputado Glaustin Fokus (PSC-GO), também prevê a autorização da dispensação de MIPs em supermercados e estabelecimentos similares e, no momento, está na primeira das duas comissões designadas – faltando a Comissão de Constituição e Justiça e de Cidadania (CCJC) -, não havendo necessidade de apreciação em Plenário, salvo apresentação/aprovação de recurso assinado por 1/10 dos parlamentares.

 

Importante ressaltar que o PL ainda não teve relatoria designada na 1ª comissão, a Comissão de Seguridade Social e Família (CSSF). Ademais, pende da deliberação de um requerimento que solicita que na sua distribuição também conste a Comissão de Desenvolvimento Econômico, Indústria, Comércio e Serviços (CDEICS), e a Comissão de Trabalho, Administração e Serviço (CTASP).

 

Vale registrar que está em tramitação na Câmara dos Deputados um projeto de lei que traz o tema em seus apensados e tem sua origem no Senado, o que significa que é, portanto, o PL que está em nível de tramitação mais avançada. Trata-de do PL 4398/1998. Ontem (10/07) acabou o prazo para recebimento de emendas na comissão em que se encontra, a CSSF. Agora, caberá ao relator, deputado Dr. Leonardo (SOLIDARI-MT), proferir o parecer.

 

Depois da CSSF, passará pela CCJC antes de seguir para apreciação no Plenário da Câmara. No último parecer aprovado sobre o PL 4398/1998, na Comissão de Defesa do Consumidor (CDC), os apensados que tratam da liberação da venda de MIPs em supermercados foram rejeitados.

Para íntegra do parecer clique aqui.

Fonte: Portal Revista da Farmácia

Você pode gostar também

Deixe seu comentário

Seu endereço de email não será publicado.

Esse site utiliza cookies para aprimorar sua experiência de navegação. Mas você pode optar por recusar o acesso. Aceitar Consulte mais informação

Perdeu sua senha? Digite seu nome de usuário ou endereço de email. Você receberá um link para criar uma nova senha por e-mail.