Tremores em idade avançada indicam doença de Parkinson?

A chanceler da Alemanha, Angela Merkel, tem sido questionada sobre os tremores que apresenta nas mãos e se isso está relacionado à doença de Parkinson. Contudo, uma coisa não necessariamente está ligada à outra.

doença é um distúrbio no sistema nervoso central que afeta o movimento. Em entrevistas, a chanceler disse que já estava tratando o tremor, mas não confirmou as suspeitas sobre parkinson.

O neurologista da USP, Manoel Jacobsen Teixeira, disse que nem todos os pacientes diagnosticados com parkinson apresentam tremores e que, embora seja comum, não é um sinal evidente da doença.

Teixeira diz que a maior parte dos tremores na população não tem qualquer relação com a doença.

“O tremor mais comum é o chamado essencial, onde não há doença no sistema nervoso. Mais de 1% da população apresenta esse quadro e o prognóstico é diferente do parkinson, em que o paciente leva de cinco a dez anos para apresentar problemas motores”, diz.

Há diferenças importantes entre o tremor do parkinson e o essencial. No primeiro caso, os tremores nas mãos acontecem com maior frequência em momentos de repouso, mas cessam durante ações. No essencial, ele ocorre quando há ação.

“O tremor de parkinson é cinematográfico, chama a atenção, mas some em atividades”, diz Teixeira.

A doença, segundo ele, pode passar despercebida em consultas de rotina. A rigidez é um dos primeiros sintomas . Além dela, outras duas condições são representativas no diagnóstico: o desequilíbrio para andar e ficar em pé, e a lentidão de movimentos.

De qualquer maneira, recomenda-se procurar um médico caso constate tremores nas mãos.

 

Fonte: Folha de S. Paulo Online

Veja também: https://panoramafarmaceutico.com.br/2019/06/27/mal-de-parkinson-comeca-no-intestino/

Deixe seu comentário

Seu endereço de email não será publicado.

Esse site utiliza cookies para aprimorar sua experiência de navegação. Mas você pode optar por recusar o acesso. Aceitar