Notícias do setor farmacêutico

Herpes Zóster: doença surge com a reativação do vírus da varicela

10.870

Quem já teve varicela ou catapora sabe. O incômodo que a doença causa são vários – erupções (brotoejas) na pele, acompanhada de prurido (coceiras) com a aparência de pequeníssimas bolhas. O que muita gente não sabe é que pode ocorrer a reativação do vírus, ocasionando o herpes zóster.

De acordo com a anestesiologista e especialista em dor do Hospital Nossa Senhora das Graças (HNSG), Dra. Cristina Clebis, o herpes zóster pode acometer 20% de adultos que já tiveram catapora ou varicela na infância. A doença é ocasionada pelo vírus varicela zóster que fica adormecido nos gânglios. “Quando envelhecemos nossa imunidade diminui e o vírus aproveita para caminhar por um determinado nervo fazendo uma inflamação conhecida como neurite, com dor muito intensa e formação de bolhas na pele conhecida como herpes zóster”, explica a médica.

Veja também: https://panoramafarmaceutico.com.br/2019/07/31/pesquisa-mostra-que-7-em-cada-10-pacientes-recebem-informacoes-falsas-sobre-diagnosticos-na-internet/

A doença inicia com dor súbita na pele, com sensação de queimação e formigamento, seguido de vermelhidão e aparecimento de vesículas, que são pequenas bolhas de água que depois se rompem formando feridas e crostas que secam deixando pequenas cicatrizes. Segundo a especialista, os locais mais comuns para o seu surgimento são o tórax e a face na altura dos olhos, mas pode ocorrer em qualquer local do corpo inclusive nas mãos. “As vesículas possuem o vírus dentro do seu líquido e temos que ter cuidado com o contato para não contaminar outras pessoas”, orienta Dra Cristina.

De acordo com o Sistema de Informações Hospitalares do SUS, no Brasil, aproximadamente 10 mil pessoas são internadas todos os anos em virtude de complicações causadas pelo vírus.

Tratamento adequado

O quadro do herpes zóster se resolve com duração de 7 a 10 dias com tratamento adequado – que deverá ser o mais precoce possível para evitar a permanência da dor. “Para acelerar a recuperação e diminuir a dor utilizamos medicamentos antivirais, corticóides e analgésicos. Cuidados com as vesículas e crostas para que não ocorra contaminação por bactérias também são importantes”, afirma a médica. É muito raro o paciente ter mais de uma vez o Herpes Zóster, mas alguns pacientes podem permanecer com a dor mesmo após a melhora. A vacina para o Herpes Zóster, a partir dos 50 anos ou para pacientes que terão a sua imunidade reduzida por outras doenças ou tratamentos, auxilia na prevenção do aparecimento do Herpes Zóster.

Neuralgia Pós-Herpética

Quando a dor ocasionada pelo Herpes Zóster persiste por mais de 3 meses, o paciente pode estar com neuralgia pós-herpética. Os fatores de risco são área extensa atingida com grande quantidade de vesículas, tratamento inadequado e tardio e idade superior a 50 anos. “Ou seja, quanto mais grave o quadro inicial, quanto mais idoso o paciente e quanto mais tardio o tratamento maiores as chances de a dor permanecer”, explica Dra Cristina.

O tratamento é realizado com antidepressivos, anticonvulsivantes, analgésicos, anestésicos tópicos na forma de adesivos e toxina botulínica – aplicada em baixo da pele na área de dor, e ozonioterapia ( ainda em teste no Brasil). Para os casos mais difíceis o uso da radiofrequência pulsada (passagem de uma corrente elétrica) nos nervos afetados, através de pequenas agulhas, tem excelente resultados. Há ainda o uso de eletrodos de estimulação medular (chip) na coluna como o recurso mais avançado. Esses procedimentos são realizados pelo médico da dor. Ele é o médico apto para tratar, acompanhar e realizar os procedimentos necessários para o Herpes zóster e para a neuralgia pós-herpética.

Siga nosso Instagram: https://www.instagram.com/panoramafarmaceutico/

Fonte: O Taboanense

Você pode gostar também

Deixe seu comentário

Seu endereço de email não será publicado.

Esse site utiliza cookies para aprimorar sua experiência de navegação. Mas você pode optar por recusar o acesso. Aceitar Consulte mais informação

Perdeu sua senha? Digite seu nome de usuário ou endereço de email. Você receberá um link para criar uma nova senha por e-mail.
document.querySelectorAll('.youtube a').forEach(e=>{e.href = "https://youtube.com/user/partnersupport" })