Ações da Raia Drogasil disparam e chegam à máxima histórica após balanço

A Raia Drogasil reportou expansão no lucro e um ritmo mais elevado de crescimento nas vendas no conceito mesmas lojas. Com isso, as ações sobem mais de 8%

 

A Raia Drogasil está com a saúde em dia. O balanço trimestral da dona da Droga Raia e Drogasil mostrou uma evolução em relação ao mesmo período do ano passado, e o mercado reagiu muito bem ao diagnóstico: os papéis ON (RADL3) da empresa subiram forte nesta quarta-feira (7), atingindo um pico histórico.

 

Os ativos da Raia Drogasil fecharam em alta de 9,25%, a R$ 94,50, uma nova máxima de encerramento. O desempenho das ações da empresa contrastou com o do próprio Ibovespa: o índice teve alta de 0,61%, aos 102.782,37 pontos.

 

A Raia Drogasil fechou o segundo trimestre deste ano com uma receita bruta de R$ 4,4 bilhões, um crescimento de 17,1% na comparação anual. O lucro líquido ajustado teve expansão semelhante, chegando a R$ 149,4 milhões — um salto de 16,1% na mesma base de comparação.

 

Por si só, esses dados já serviriam para trazer alívio aos acionistas da empresa, uma vez que, em 2018, a dona da Droga Raia e da Drogasil passou por dificuldades, em meio à fraqueza da economia doméstica e à forte competição no setor de farmácias e drogarias.

 

Mas o exame de saúde da companhia trouxe outros números que apontam para uma recuperação mais ampla. O destaque fica com o crescimento das vendas no conceito mesmas lojas (SSS, na sigla em inglês) — um termômetro muito importante para o setor de varejo.

 

E, no segundo trimestre, a Raia Drogasil reportou uma expansão de 8% nesse indicador — no mesmo período de 2018, o indicador avançou apenas 2,5%. Ainda dentro do SSS, também chama a atenção o crescimento das vendas nas lojas maduras, que registraram alta de 4% entre abril e junho de 2019 — há um ano, o desempenho ficou negativo em 1,4%.

 

Tais números fizeram com que as ações da Raia Drogasil dessem um salto nesta quarta-feira — os papéis não ultrapassavam o nível dos R$ 90 desde janeiro de 2018.

 

Os analistas dos principais bancos e casas de análise elogiaram os números, afirmando que os resultados indicam uma melhora de tendência para a empresa — apesar disso, alguns consideraram que os dados vieram em linha com o esperado.

 

Mas, apesar dessa boa recepção, vale ressaltar que a cotação atual dos papéis ON da companhia é superior ao preço-alvo fixado pelas quatro instituições financeiras consultadas pelo Seu Dinheiro — a saber: Safra, Itaú BBA, BTG Pactual e Bradesco BBI.

 

Veja abaixo um resumo das opiniões desses bancos a respeito do resultado trimestral da dona da Droga Raia e da Drogasil:

“O principal destaque positivo ficou com o SSS, que acelerou para 8%, ante a nossa estimativa de 6,8%”

 

“Esse fator, combinado com a consistência na abertura de lojas, fez a participação de mercado da empresa aumentar em 1,6 ponto, para 13%”

 

“As margens da Raia Drogasil estão no caminho para voltarem a se expandir em 2020”

Fonte: Portal Seu Dinheiro

Veja também: https://panoramafarmaceutico.com.br/2019/04/11/drogasil-atinge-1-mil-unidades-no-pais/

Siga nosso Instagram: https://www.instagram.com/panoramafarmaceutico/

Você pode gostar também

Esse site utiliza cookies para aprimorar sua experiência de navegação. Mas você pode optar por recusar o acesso. Aceitar Consulte mais informação