Notícias do setor farmacêutico

Forma de usar iPhone pode indicar estágio inicial de demência

350

Iphone

Pesquisadores da Apple e da farmacêutica Eli Lilly, em parceria com a Evidation, empresa que analisa dados para desenvolver tecnologias em prol da saúde e medicina, analisaram se a maneira pela qual uma pessoa usa seu iPhone ou Apple Watch pode indicar a condição de Comprometimento Cognitivo Leve (CCL) – um possível estágio inicial de demência.

estudo teve como objetivo verificar se os dispositivos eram capazes de encontrar sinais precoces de demência. Seu resumo diz: “Apresentamos uma plataforma para monitoramento remoto e discreto de sintomas relacionados ao comprometimento cognitivo usando vários dispositivos inteligentes para o consumidor”.

Veja também: https://panoramafarmaceutico.com.br/2019/05/15/omc-numero-de-casos-de-demencia-vai-triplicar-ate-2050/

O projeto durou 12 semanas e comparou 31 pessoas portadoras da condição com 82 pessoas sem ela. Segundo a co-fundadora da Evidation, Christine Lemke, em entrevista à CNBC, o estudo indicou que aqueles com CCL digitam mais devagar e se comunicam menos. Contudo, os pesquisadores não tiraram conclusões definitivas.

O Comprometimento Cognitivo Leve consiste em dificuldades mentais além do que é esperado para idade do indivíduo. Ele não interfere nas atividades diárias, mas seu diagnóstico é importante, já que pode ser o início da condição de demência.

Siga nosso Instagram: https://www.instagram.com/panoramafarmaceutico/

Fonte: Olhar Digital

Você pode gostar também

Deixe seu comentário

Seu endereço de email não será publicado.

Esse site utiliza cookies para aprimorar sua experiência de navegação. Mas você pode optar por recusar o acesso. Aceitar Consulte mais informação

Perdeu sua senha? Digite seu nome de usuário ou endereço de email. Você receberá um link para criar uma nova senha por e-mail.
document.querySelectorAll('.youtube a').forEach(e=>{e.href = "https://youtube.com/user/partnersupport" })