Nutricosméticos: as pílulas da beleza funcionam?

Nutricosméticos são o assunto do momento. Beleza agora é sinônimo de saúde e todo mundo vê os suplementos como uma extensão de skincare.

“A economia do bem-estar está impulsionando a beleza holística para o mainstream, e os millennials estão agora tão preocupados com o que eles colocam para dentro do seu corpo – os nutricosméticos! – quanto com o passam neles”, fala Andrea Bisker, especialista em tendências e head da Stylus Brasil, consultoria de inteligência de mercado focada em tendências e inovação.

Veja também: https://panoramafarmaceutico.com.br/2019/07/26/beleza-em-todas-as-fases-ikesaki-promove-acoes-especiais-em-comemoracao-aos-seus-55-anos/

Nutricosméticos funcionam?

Claro que devemos buscar marcas de boa reputação e fazer uso das cápsulas com orientação médica. Mas a palavra final é: sim, funcionam.

Esse diagnóstico está embasado em pesquisas. Nos EUA, de 2017 para 2018, houve um aumento de 61% nas vendas de nutricosméticos posicionados para a beleza. Não à toa, as empresas estão oferecendo opções que aprimoram a beleza enquanto protegem contra doenças e mantêm a mente e o corpo em harmonia.

Segundo relatório recente da empresa especializada em tendências de comportamento, Stylus, o intestino é o foco de inovação no momento. E as marcas de beleza estão exaltando os produtos comestíveis para que possibilitar uma pele cada vez mais saudável.

Prebióticos na mira

Novos desenvolvimentos estão levando a produtos avançados, prometendo benefícios internos para a beleza externa em categorias surpreendentes. A Stylus trouxe o dado de uma pesquisa da Transparency Market Research de 2018, que prevê que o mercado de ingredientes prebióticos deve atingir US$ 7,6 bilhões até 2025.

Pílulas para tomar + cremes para passar

Poucas empresas perceberam até agora a abordagem dupla interna e externa, e a rentabilidade de vender dois produtos ao mesmo tempo. Considere que os benefícios do produto comestível podem ser catalisados ou aprimorados pelo acompanhamento de produtos tópicos. Esta abordagem de todas as bases é atraente para os viciados em bem-estar.

Cabelo saudável com nutricosméticos

De acordo com a marca americana Nutrafol, o cabelo ralo não é apenas resultado da genética, mas também uma série de fatores de estilo de vida, como poluição ambiental, estresse crônico e até mesmo exercícios intensos.

Esses fatores provocam o crescimento lento do cabelo, aumentando a inflamação ao redor dos folículos e impedindo-os de absorver nutrientes. Apoiado por ensaios clínicos, os suplementos da marca utilizam, entre outros, 22 ingredientes botânicos de 11 países, como a Ashwagandha, da India. Essa planta diminui os níveis de cortisol, prejudicial ao cabelo. Todas os componentes são utilizados em doses de grau farmacêutico para aumentar o crescimento e melhorar a qualidade geral do cabelo.

Colágeno para beber

Outro exemplo é o colágeno, um ingrediente de beleza comum que agora está chamando a atenção no formato comestível. A marca britânica Rejuvenated está ganhando prêmios por seus Collagen Shots – o pó solúvel em água incorpora 10.000 mg de colágeno marinho hidrolisado, combinado com outros ingredientes de beleza, incluindo açaí, ácido hialurônico, minerais e vitamina C.

Mais um exemplo é a marca norte-americana Hum Nutrition, que lançou seu próprio colágeno na forma dissolvível, os comprimidos Collagen Pop contêm colágeno marinho, pétalas de rosa e vitamina C.

E, com mais nutricosméticos previstos para entrar no mercado nos próximos anos, você terá o desafio de saber escolher o que melhor atende suas necessidades.

Fonte: IG

Você pode gostar também

Esse site utiliza cookies para aprimorar sua experiência de navegação. Mas você pode optar por recusar o acesso. Aceitar Consulte mais informação