Notícias do setor farmacêutico

Ibope: 63% dos brasileiros sofrem com dores musculares

668

Uma pesquisa realizada pelo IBOPE, em parceria com a marca Advil, mostrou que 63% dos brasileiros sofrem com dores musculares — também conhecida por mialgia –pelo menos uma vez a cada três meses. E o mais preocupante: a maioria possui dor nos músculos semanalmente.

Entre os participantes do trabalho, 58% afirmou como causa do problema a má postura, enquanto 56% indicam que um dos principais fatores é o excesso de atividade física.

Siga nosso Instagram: https://www.instagram.com/panoramafarmaceutico/?hl=pt-br

A mialgia pode ser provocada por diversas razões, mas nos consultórios a situação mais frequente é a dor consequente ao uso excessivo ou extenuante do músculo, o que ocorre, por exemplo, quando há exagero na prática de exercícios. Além das atividades físicas, o problema pode ser desencadeado pelas seguintes razões:

  • Movimento repetitivo das estruturas musculares ou sedentarismo;
  • Depressão, estresse ou ansiedade, assim como problemas comportamentais na adolescência. Em alguns casos, a mialgia pode até ser o primeiro sinal da depressão;
  • Genética, especialmente nos casos de dor na região temporomandibular;
  • Síndrome dolorosa miofascial, caracterizada por uma série de pontos de dor persistentes (pontos gatilhos) e nó muscular;
  • Osteoartrite;
  • Doenças sistêmicas como a fibromialgia;
  • Alterações na circulação sanguínea;
  • Viroses como (gripe, dengue, febre amarela, zika, etc.);
  • Efeitos colaterais do uso de medicamentos (como estatinas, corticosteroides etc.);
  • Doenças inflamatórias do músculo (miopatias);
  • Problemas hormonais (hipotiroidismo);
  • Uso de álcool;
  • Câncer.

Quando procurar um especialista

A dor funciona como um alarme. Se ela insiste em se manifestar por mais de 6 semanas e já está atrapalhando as atividades do dia a dia e a vida social, é preciso procurar ajuda médica imediatamente.

Veja também: https://panoramafarmaceutico.com.br/2019/06/11/instituto-butanta-alerta-sobre-importancia-das-vacinas-2/

Em geral, nos casos de dor aguda, o clínico geral e o ortopedista serão os primeiros a avaliarem o paciente com dor muscular. A depender das peculiaridades da dor e da região afetada, reumatologistas e neurologistas também poderão analisar o caso e orientar o melhor tratamento.

Tem como prevenir?

  • Mantenha uma rotina de exercícios adequados para o seu nível de condicionamento, respeitando os dias de repouso;
  • Se passar a sentir dor constantemente, procure ajuda médica o mais rápido possível;
  • Respeite seus limites;
  • Atente-se à postura no trabalho e à ergonomia de mesas e cadeiras;

Fonte: Viva Bem

Você pode gostar também

Deixe seu comentário

Seu endereço de email não será publicado.

Esse site utiliza cookies para aprimorar sua experiência de navegação. Mas você pode optar por recusar o acesso. Aceitar Consulte mais informação

Perdeu sua senha? Digite seu nome de usuário ou endereço de email. Você receberá um link para criar uma nova senha por e-mail.